terça-feira, 23 de agosto de 2016

O Re-Batismo é Bíblico?


Se preferir este conteúdo em texto, clique aqui:

http://www.nasaladopastor.com/2011/04/rebatismo-na-biblia.html


Um abraço,
Pr. Valdeci Jr.

domingo, 21 de agosto de 2016

Estamos a Apenas Uma Morte



Assim que entrei na sala da casa, indicaram-me um quarto à esquerda, pequeno e bem cuidado. Enquanto me dirigia àquele cômodo, mulheres diziam para a que jazia ali na cama: “O pastor está aqui; veio ver você”. De longe, pela porta aberta, eu já podia ver a expectativa daquela anciã de 93 anos. Quando as assistentes me explicaram que os ossos despedaçados da bacia da dona Isabel[1] não se recompõem mais e que, pela expectativa médica, ela nunca mais vai andar, exclamei em meus pensamentos: “Meu Deus! Isso é vida?”
Pioneira da fé em seu bairro, depois de passar décadas subindo e descendo por aquele morro íngreme para ajudar tantas pessoas, agora não pode simplesmente atravessar a rua para ir à forte congregação que ajudou a estabelecer. Que ironia! Aqueles ossos que se moveram tanto para o bem de outros agora ferroavam por dentro de quem sempre se ofereceu como um voluntário sacrifício de amor. Ela segurou minha mão com força e me pediu: “Pastor, não quero morrer, porque eu não quero o salário do pecado.”[2] Olhar significativamente pensativo.
Não fiz rodeios. Junto com ela, encarei o tema do fim desta vida. Expliquei-lhe que apesar de a morte ser o salário do pecado para a humanidade, no caso dela, morrer não seria um castigo por estar carregando alguma culpa: “A senhora não entregou o seu coração totalmente a Jesus? Então a senhora está totalmente salva nEle!” Na sequência, seu olhar me perguntava: “Mas então, por que vou morrer?” “Você não vai morrer. Vai apenas fechar os olhos mirando este teto e voltar a abri-los vendo o rosto de Jesus e vivendo eternamente com Ele”, animei-lhe.[3] Suspiro profundo! Em paz, ela sorriu.
Mas eu saí daquela visita pastoral intensamente reflexivo: “Meu Deus, o que estou fazendo da minha vida?” Daqui dez anos, espero ter ajudado minha esposa a concluir sua segunda faculdade, trocado de carro, enviado meu filho ao internato, comprado minha casa de campo e terminado o doutorado. O que você estará fazendo em 2021? Quase todos nós temos algo assim em mente: em cinco anos, estarei casado, aposentado, formado, morando no exterior, terei minha carteira de motorista, falarei inglês fluente, etc.
E a dona Isabel?
Ela não tem mais bens a adquirir, formações a concluir, status a conquistar, mudanças a fazer, nem mesmo vida de pecado a experimentar. Só lhe resta morrer? Se, da perspectiva dela, a próxima coisa em sua vida é estar com Jesus, quem é que tem maior expectativa de vida: nós que ainda temos décadas à frente ou ela que já está de tempo emprestado?[4] Meu Deus! O que é estar vivo? “Um pequeno sono apenas e acordamos eternamente.”[5] Quanto mais perto do fim, mais perto de reviver, porque, na cronologia pessoal de cada um, “nosso último dia é nosso primeiro dia… o dia de nossa morte é o primeiro dia de nossa vida eterna.”[6]
Entende o que é reavivar-se? É permitir-se morrer![7] Se você estiver pronto a não se apegar a nada nesta vida, nem à própria vida, então você está pronto para ser um reavivado. Ainda quero celebrar muitos aniversários da dona Isabel, mas me alegro em imaginar o quanto ela deve estar perto daquele dia.[8] É como sementes prontas para serem lançadas ao solo[9], que devemos estar a apenas uma morte da volta de Jesus. Esta é a transição desta vida para a vida eterna que você pode permitir acontecer em qualquer momento da sua vida.[10] Qual vida você está vivendo atualmente: a vida mortal deste mundo ou a vida eterna em Cristo Jesus? Reavive-se!
Um Abraço,
Pr. Valdeci Jr.
FONTE: http://noticias.adventistas.org/pt/coluna/valdeci-junior/estamos-apenas-uma-morte/

[1] Pseudônimo criado com o objetivo de proteger a imagem dessa pessoa real a quem fiz o atendimento pastoral.
[2] Referindo-se a Romanos 6:23.
[3] “O cristão pode fechar os olhos no sono da morte durante cem anos talvez; entretanto, para ele parecerá o mesmo instante quando abrir os olhos e ver Jesus. Em poucos momentos poderá olhar o rosto do Salvador” (George Vandeman: tele-evangelista internacional no programa Está Escrito, de 1956 a 1991).
[4] Salmo 90:10.
[5] John Donne: decano da Catedral de São Paulo, diocese anglicana de Londres, de 1621 a 1631.
[6] Idem.
[7] Mateus 10: 32-33; 16:25-26; Marcos 8:35; Atos 20:24; Romanos 14:8; Gálatas 2:20.
[8] Isaías 25:9.
[9] Apocalipse 14:13.
[10] João 3:16.

terça-feira, 12 de julho de 2016

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Inverno: Como Se Livrar do Frio?

No último dia 13, quando estávamos a -3ºC, com uma sensação térmica de mais frio ainda, e alguns estavam reclamando do gelo, eu os lembrei: “mas o inverno nem chegou ainda”! Agora ele chegou, e em sua primeira hora registrou, aqui onde moro, 1ºC. Pelo jeito, teremos temperaturas mais negativas, e meus filhos estão ansiosos pela neve. A mais nova tem apenas três anos; na última nevada que tivemos por aqui, apenas o mais velho saiu para ver o pátio embranquecido, pois, afinal, quem teria coragem de colocar uma bebezinha na geladeira desnecessariamente?
Isso pode parecer assustador para alguns. Mesmo assim, sinceramente, eu não conheço qual é a diferença entre 4º e -4º, porque ambas sempre serão temperaturas contra as quais, proporcionalmente, nos protegeremos, mantendo o corpo igualmente aquecido. Dentro de casa, conservamos os aquecedores ligados o tempo todo. Mas, a cada vez que vamos sair, olhamos os termômetros externos, para saber quantos e quais agasalhos vestiremos. E se não fizéssemos isso, poderíamos ser levados à doença e até mesmo à morte. De qualquer forma, a vigilância contra o resfriamento é de 24 horas por dia.
O inverno mais rigoroso sobre o qual já li durou mais de mil anos, e aconteceu em Nárnia. Logicamente estou falando de forma figurada, na linguagem que C.S. Lewis usou para descrever a visão que tinha da história da redenção.[1] Para esse autor, “a neve permanente que cobre Nárnia durante o governo da Feiticeira Branca simboliza a frieza e a esterilidade do pecado na vida sem Cristo.”[2] Uma outra autora que também ilustrou muitas vezes sobre diferentes aspectos da apostasia com metáforas de gelo foi E.G. White.[3] O próprio Jesus comparou o aumento da iniquidade com a ampliação da frieza.[4]
E assim que lamenta nossa falta de calor[5], Cristo nos oferece aquele ouro passado pelo fogo[6], que simboliza a fé que “enriquece o coração”.[7] Biblicamente, o aquecimento do coração acontece biblicamente (Lucas 24:32). Entende por que a busca por Reavivamento e Reforma é tão enfatizada pelo Reavivados Por Sua Palavra? Se o pecado sempre nos persegue[8], o nosso vigiar também tem que ser constante![9] Se falássemos apenas em avivamento[10], poderíamos nos contentar com o histórico dia da conversão de cada um. Por outro lado, se a conversão deve ser continuamente diária[11], o reavivamento também.
Não isole esse evento nem no passado bíblico nem no futuro escatológico. Se queremos durar o suficiente para ver as flores da primavera e o sol do verão, um dos segredos é que, enquanto ainda estamos no inverno, nos protejamos das intempéries. Na vida eterna não precisaremos mais de agasalhos pesados.[12] Mas para alcançarmos experimentar o que Deus nos reserva tanto no grande Reavivamento do fim dos tempos quanto na vida eterna, temos que ser reavivados em cada momento da nossa vida atual. Afinal, esta mudança positiva no coração do laodiceiano[13] faz parte dos planos do mesmo Deus quer que lhe aquecer em todos os seus caminhos.[14]
Um abraço,
Pr. Valdeci Jr.
Fonte: http://noticias.adventistas.org/pt/coluna/valdeci-junior/inverno-como-se-livrar-do-frio/
[1] LEWIS, Clive Staples. As Crônicas de Nárnia.  São Paulo: WMF Martins Fontes, 2009, 752 páginas.
[2] VARGAS, Carlos Eduardo de Carvalho A Mensagem Cristã em “As Crônicas de Nárnia: O Leão, A Feiticeira e o Guarda-Roupa”, https://descubranarnia.wordpress.com/2007/10/15/a-mensagem-crista-em-as-cronicas-de-narnia-o-leao-a-feiticeira-e-o-guarda-roupa-artigo-aprofundado/.
[3] WHITE, Ellen G. Santificação, páginas 11 e 12; Jesus Meu Modelo, página 365; Parábolas de Jesus, página 211; Mente, Caráter e Personalidade, Volume 1, página 35; Testemunhos Seletos, Volume 2, página 31; etc.
[4] Mateus 24:12.
[5] Apocalipse 3:15.
[6] Verso 18.
[7] WHITE, Ellen G. Testemunhos Seletos, Volume 1, página 477.
[8] Salmo 51:3.
[9] 1Pedro 5:8.
[10] Habacuque 3:2.
[11] WHITE, Ellen G., Nossa Alta Vocação, página 213.
[12] Zacarias 14:6-7 em comparação com Apocalipse 21:25 e 22:5.
[13] Colossenses 2:1-2.
[14] Êxodo 13:21-22.

quarta-feira, 29 de junho de 2016

Olimpíada cristiana

Estamos a menos de 40 días del mayor evento deportivo del mundo, que se realiza cada cuatro años. A estas alturas, es inadmisible que un atleta pierda tiempo de su entrenamiento. En la mayor radio de noticias de mi estado, escuché una entrevista a un gran preparador físico en la que él enfatizó la repetición de una frase: “el movimiento es vida; la vida es movimiento”. Del tema de los juegos olímpicos comenzó a invitar a toda la audiencia a tener el hábito de practicar actividades físicas. Este año, el estancado Brasil recibe un poco de “brillo en los ojos” al acompañar la marcha de la antorcha olímpica.  Y la longevidad de cada uno de nosotros, comprometida también debido a nuestro sedentarismo, puede mejorar si decidimos movernos.
Cuando hablamos de “re”-avivamiento estamos presuponiendo un estado anterior de pérdida de vida.  ¿Y cuándo perdemos la vida? En los videojuegos, cuando dejamos de jugar, perdemos la vida.  En una sociedad, cuando dejamos de trabajar, también sucede eso.  Tanto las batallas como el atletismo ilustran la vida real así: dejar de correr es desear la muerte. Cuando intentamos poner lo que está vivo en estado estático, perdemos la vida. De la misma manera en la que hacer ejercicios físicos ayuda a determinar la cantidad de nuestra vida biológica, nuestra vitalidad espiritual también depende totalmente del movimiento.
Las denominaciones cristianas comparadas a la Iglesia Adventista del Séptimo Día disminuyen su tamaño cada año. Al contrario de esta tendencia, la Iglesia Adventista debe su vigor de crecimiento[1], también, a la incisiva dinámica de actividades y servicios misionales y misioneros. Sabemos que la tendencia ascendente[2] o decreciente[3] del gráfico de una iglesia puede depender mucho del nivel de la dedicación propia al evangelismo.  Pero esto no sucede solamente en el colectivo denominacional o congregacional, pues “la iglesia es usted”. Espiritualmente también usted es un organismo vivo. Y ningún organismo vivo debe permanecer estático si desea desarrollarse.  Esto es un fenómeno del que no podemos escapar. Si su vida espiritual no crece, se atrofia”.[4]
¿Quiere ser reavivado? ¡No tendrá más vitalidad espiritual si se queda parado, sin hacer nada, con las manos abiertas, esperando que caiga algo del Cielo! Para ser reavivado, en primer lugar, es necesario tener fe (Juan 3:16). Una de las formas de tener fe es la comunión diaria a través del estudio de la Biblia (Romanos 10:17), porque la Palabra de Dios es vida (Juan 6:63), y la oración, es “el ejercicio más santo del alma”.[5] La oración “pone al corazón en inmediato contacto con la Fuente de la vida, y fortalece los tendones y músculos de la experiencia religiosa. Descuídese el ejercicio de la oración, u órese esporádicamente, de vez en cuando, según parezca propio, y se perderá la relación con Dios. Las facultades espirituales perderán su vitalidad, la experiencia religiosa carecerá de salud y vigor”.[6] La devoción personal no es una teoría, sino un ejercicio de elongación y calentamiento.
¡El resultado de quien ORA es la ACCIÓN! El otro ingrediente necesario para el reavivamiento son las obras (Santiago 2:17 y 24).  La participación en la evangelización “conduce al reavivamiento. El acto de testificar es uno de los medios utilizados por Dios para reanimar un corazón espiritualmente indiferente”.[7] “Ningún cristiano permanece estático en el tamaño de su fe y en su grado de desarrollo. Si no participa de actividades misioneras para llevar personas a Cristo, para que sean miembros activos y regulares de esta iglesia, se dirige rumbo a su propia ruina. Solo hay dos opciones: es un misionero intencional o está muerto espiritualmente.  Y he conocido muchos difuntos ambulantes, maravillosamente revestidos”.[8] Pero usted puede “ser un cristiano nacido de nuevo” practicando las “buenas obras, fruto de la fe”.[9]  “¿No sabéis que los que corren en el estadio, todos a la verdad corren, pero uno solo se lleva el premio? Corred de tal manera que lo obtengáis” (1Corintios 9:24), considerando que nos queda tan poco tiempo.

Pr. Valdeci Jr.


[1] MacDonald, G. Jeffrey. Adventists’ back-to-basics faith is fastest growing U.S. church, http://usatoday30.usatoday.com/news/religion/2011-03-18-Adventists_17_ST_N.htm#
[2] Silva Jr., Valdeci. “Prodígio Biogênico” http://noticias.adventistas.org/pt/coluna/valdeci-junior/prodigio-biogenico/
[3] Silva Jr., Valdeci. “Esse Defunto Sou Eu?” http://noticias.adventistas.org/pt/coluna/valdeci-junior/esse-defunto-sou-eu/
[4] Silva Jr., Valdeci. “Os Nossos Compromissos” http://www.nasaladopastor.com/2013/01/os-nossos-compromissos.html
[5] White, Elena G. de. Joyas de los testimonios, tomo 2, página 61.
[6] White, Elena G. de. Mensajes para los jóvenes, página 175.
[7] Finley, Mark A. Reavívanos Otra Vez, página 96.
[8] Silva Jr., Valdeci. “Os Nossos Compromissos” http://www.nasaladopastor.com/2013/01/os-nossos-compromissos.html
[9] White, Elena G. de. Reavivamiento Verdadero, páginas 24-30.
Fonte: http://noticias.adventistas.org/es/columna/valdeci-junior/olimpiada-cristiana/

domingo, 26 de junho de 2016

Instruções Para Escola Sabatina




A partir do próximo sábado já temos condições para que todas as igrejas estejam realmente praticando o C1S1. Para isso, um cuidado especial é necessário, sábado que vem, quanto ao uso dos Cartões de Unidade de Escola Sabatina e quanto aos Banners de Unidades de Escola Sabatina, como segue:
1)      Cartões:
a.       A partir deste terceiro trimestre, ou seja, a partir do sábado que vem, o cartão da Escola Sabatina a ser usado não é mais aquele da capa preta com o braço com bandana amarrada.
b.      O cartão de unidade de escola sabatina a ser usado agora é o da capa azul com letras brancas, o novo que chegou. Se vocês ainda não tem desse novo cartão, peça ao pastor a quantidade que precisam. Ele é um verdadeiro manual (guia) para o líder (antigo professor) da unidade (antiga classe) conseguir realizar as atividades abaixo:
c.       Todos os nomes da lista de secretaria de membros da igreja (ativos, inativos, afastados) devem ser colocados no cartão.
d.      O tempo das 09h50min até as 10h25min deve ser usado para as atividades de cartão:
                                                               i.      Ensino, Instrução, Testemunho e Motivação para os indivíduos nas atividades de:
1.       Comunhão
2.       Relacionamento
3.       Missão
                                                             ii.      Plano e Testemunhos de
1.        Visitação
2.       Atividades Extra Classe.
2)      Banners:
a.       Na sua igreja tem (em todas tem) os banners de unidade de escola sabatina*. A partir deste sábado, todas as unidades (classes) de Escola Sabatina deverão começar juntas as atividades do banner, na linha 1 (primeira linha, de cima, do banner).
b.      O pastor tem cartelas de adesivos brancos para que você volte a tapar as carinhas que foram expostas. Se vocês ainda não têm a cartela, solicite-a ao pastor.
c.       Recoloque os adesivos, tapando todas as carinhas, e recomece com o banner no recomeço do trimestre.
Use estes dois materiais (cartões e banners de unidade) para mobilizar todos os membros da igreja a participarem intensa e integralmente do C1S1 e para buscar e resgatar o perdido.
Creia: se vocês se empenharem nisso, a saúde espiritual da vossa igreja terá um brilho muuuuito mais feliz.
Que Jesus lhe abençoe ricamente,
Pr. Valdeci Jr.

*aquele banner azul e branco, intitulado “Nossa Realidade Espiritual” que aparece ao fundo no vídeo-recado semanal do pastor.