terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Abraão Foi Pro Céu e Viu Jesus?

Quando Jesus viveu aqui na Terra, Abraão estava lá do Céu olhando para Ele (cf. João 8:56)?

Prezada amiga internauta, obrigado por corresponder-se conosco. Esperamos que o seu crescimento no conhecimento da Palavra de Deus esteja sendo satisfatório.
Sua pergunta se refere às palavras de João 8:56, quando Jesus disse “Abraão, vosso pai, alegrou-se por ver o meu dia, viu-o e regozijou-se”. Partindo deste texto, analise todo o contexto, desde o verso 21 até o 59. É uma defesa de Jesus, quanto à Sua missão e autoridade.
Note que ali em João 8 a discussão não é sobre a doutrina da mortalidade da alma o da ressurreição. As próprias pessoas que estavam questionando a Jesus, criam que Abraão, por aquela ocasião, estava morto (versos 52 e 53). Elas sabiam que os patriarcas que já morreram ainda não subiram ao céu (At 2:29 e 34), mas esperam a bendita ressurreição (I Ts 4:13-18).
Enquanto Jesus estava explicando a amplitude de seu ministério, alguns JUDEUS, lhe questionavam (versos 48, 52, 57, etc). Se você fizer uma leitura atentiva, verá que o teor do questionamento era a dúvida quanto à messianidade de Jesus. Se seria Ele realmente o Deus encarnado ou não.
Nesta discussão, quem citou Abraão, não foi Jesus, e sim os Judeus. Lá no verso 56, quando Jesus fala de Abraão, Ele apenas está dando resposta ao que os Judeus já lhe haviam perguntado, desde o verso 52.
Qualquer estudioso do Antigo Testamento, presente ali naquela discussão, conhecia a história de Abraão quase sacrificando Isaac no monte Moriá (Hb 11:17-19 e Gn 22:1-14), e sabia que ali Abraão e Isaac tipificaram Deus e Seu Filho, em sacrifício pela humanidade. E sabia também que, naquele dia, quando Deus proveu para Si o cordeirinho em lugar do pecador Isaac, Abraão compreendera o plano salvador, da morte do Filho de Deus, isto é, alegrou-se por ver o dia do Jesus Redentor, e regozijou-se.
 “Segundo algumas tradições judaicas, Abraão tinha contemplado, numa visão, as coisas futuras”, inclusive a vinda do Messias. A tradição dos judeus também “interpretava o riso de Abraão (Gn 17:16-17) como riso de alegria”. Esperar um nascimento, humanamente falando, impossível, quer fosse de um filho seu (por motivo da avançada velhice sua e de sua esposa), quer fosse do filho de Deus encarnando-se em forma de homem, nascendo de uma virgem, levara Abraão a um regozijo manifestado visivelmente. – Comentários de A Bíblia de Estudos Almeida – Sociedade Bíblica Brasileira – sobre João 8:56.
Baseado nestes conhecimentos e tradições judaicas existentes, por estar discutindo com Judeus, foi que Jesus disse que Abraão vira o Seu dia. Em outras palavras, Jesus estava dizendo aos Judeus que o interrogavam que aquela tradição que eles tinham sobre um Messias que Abraão, pela fé, contemplara, se referia a Ele mesmo, pois Ele era tal Messias.
Os judeus não aceitaram a Jesus como seu Salvador pessoal, mas você e eu hoje temos a oportunidade de faze-lo, ainda que, contemplando-o pela fé, como o fez Abraão. Vamos nos regozijar, por vermos o dia de Jesus!

Um abraço,

Twitter: @Valdeci_Junior

Pergunta Que Será Respondida Amanhã:
Podemos dizer que Deus é fiel? Não concordo de jeito nenhum com a frase “Deus é Fiel”, pois nós é que temos de ser fiéis a Ele. Fidelidade não significa subordinação? Para ser fiel não é preciso ser subordinado? Como pode o homem mortal dizer que Ele é Fiel? Esta frase não banaliza o conceito correto sobre Deus?

3 comentários:

  1. Sobre "Deus é fiel", o meu entendimento é que Deus é sim fiel às suas promessas, ao seu projeto e propósitos para conosco. Significa que jamais Ele nos abandonará desde que confiemos plenamente apenas nEle.

    ResponderExcluir
  2. Ele é fiel. Jamais nos abandona e ponto. Esta no controle de tudo, "do bem e do mal" inclusive. Deus é a Verdade! Não existe a condicional desde que. Se assim fosse, creríamos num Deus que faz assepção de pessoas. Estamos confundindo as coisas. Deus não abandona nunca! Deus corrige os que ama. Não vamos especular sobre a Sua Justiça com nossa mente limitada e pecadora. Que o Espírito nos dê revelação! Deus só não invade; ele bate à porta para que escolhamos abrir! Deus quer a salvação, não a condenação. Confiar somente Nele é uma escolha personalíssima que Ele dará a oportunidade de acontecer até o último momento. A noiva que estiver pronta antes, sera arrebatada, em nome de Jesus. Aqueles que, naquele dia, se arrependerem e confessarem com os lábios, ficarão para as trevas exteriores. Mas ele nunca nos abandona. Nós é que escolhemos entrar e permanecer em rejeição e rebelião contra no nosso criador. Faltam pouquíssimos anos para o arrebatamento!! Confiemos em Deus triuno! Ao príncipe desse mundo devemos rejeitar com veemência!!!

    ResponderExcluir
  3. Deus é fiel às suas promessas e à sua palavra e, por conseguinte, é fiel a quem está enxertado nele. Lembrem-Se da passagem da videira é os ramos.

    “Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor. Todo ramo que, estando em mim, não dá fruto, ele corta; e todo que dá fruto ele poda, para que dê mais fruto ainda. Vocês já estão limpos, pela palavra que tenho falado. Permaneçam em mim, e eu permanecerei em vocês. Nenhum ramo pode dar fruto por si mesmo se não permanecer na videira. Vocês também não podem dar fruto se não permanecerem em mim. “Eu sou a videira; vocês são os ramos. Se alguém permanecer em mim e eu nele, esse dará muito fruto; pois sem mim vocês não podem fazer coisa alguma. Se vocês permanecerem em mim, e as minhas palavras permanecerem em vocês, pedirão o que quiserem, e será concedido. Meu Pai é glorificado pelo fato de vocês darem muito fruto; e assim serão meus discípulos.
    João 15:1-5, 7-8 NVI
    http://bible.com/129/jhn.15.1-8.NVI

    Aleluia! Aleluias!

    ResponderExcluir

Quer dizer o que pensa sobre o assunto?
Então, escreva aí. Fique à vontade.
Mas lembre-se: não aceitamos comentários anônimos.
Agora, se quiser fazer uma pergunta, escreva para nasaladopastor@hotmail.com