sexta-feira, 11 de março de 2011

Música - Gosto Musical e Espiritualidade




Os gostos musicais podem ser diferentes? Tem algo a ver com a espiritualidade? Existe os conflitos de gerações? O que fazer?



Pra variar um pouco, a resposta abaixo não é minha. Observe.


"O gosto musical é algo estritamente pessoal. A infindável discussão sobre o tema é constantemente alimentada pela natureza subjetiva da apreciação musical. Gostamos da música que gostamos e ponto final.

"Os interesses musicais dos adultos são influenciados por sua formação cultura, pelas músicas de que gostavam quando eram crianças e pela preferência musical de seus pais. Apreciamos as músicas que aprendemos a apreciar. No entanto, há algumas pessoas que se sentem compelidas a atribuir certo valor espiritual sobre nossas preferências musicais, e a música jovem é, com freqüência, colocada no fim da lista. É bem nesse ponto que a batalha do ministério jovem normalmente começa.

"Como cristãos, devemos nos preocupar em adotar padrões espirituais em todas as nossas atividades, inclusive na música; porém, devemos ser prontos na tolerância. Não se deve confundir espiritualidade com condicionamento cultural; contudo, já que o argumento cultural entre os valores musicais não é algo exclusivamente próprio das gerações, é nesse ponto que a maioria grita. O conflito resultante, tão antigo quanto Jubal é tão contemporâneo quanto o último lançamento musical, é estabelecido vezes e vezes seguidamente, através das gerações, por meio da aplicação de princípios que não dependem do tempo aplicáveis a situações presentes.

"Três Deveres que Antecedem a Discussão

"1. Informe-se. Não comece dando um fora, ao iniciar a discussão com seus jovens falando sobre as estrelas de rock que não estão mais nas paradas de sucesso desde que seus filhos nasceram. O cenário musical está em constante mudança e você precisa se atualizar. Gaste, pelo menos, uns 20 minutos assistindo a MTV. Pergunte aos seus filhos que emissora de rádio você deveria ouvir e observe quem foram os premiados com o Grammy no ano corrente.

"2. Não imponha sua opinião. Provavelmente você já tem uma opinião formada, mas não force as pessoas a concordar com você. Jovens e adolescentes querem discutir suas questões e tomar suas próprias decisões. Ajude-os a aprender a tomar decisões conscientes.

"3. Avalie todos os fatores. Procure avaliar todos os lados da questão. Recuse os estereótipos e esteja pronto para discutir categoria por categoria, artista por artista, música por música."


Erton Kohler
Presidente da Igreja Adventista na
Divisão Sul-Americana, Brasília, DF


Fonte: http://www.forumdemusica.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=25&Itemid=41
(Discutindo Música).

Pergunta Que Será Respondida Amanhã:
De acordo com João 20:26, Jesus não ressuscitou em carne e osso, mas em espírito?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer dizer o que pensa sobre o assunto?
Então, escreva aí. Fique à vontade.
Mas lembre-se: não aceitamos comentários anônimos.
Agora, se quiser fazer uma pergunta, escreva para nasaladopastor@hotmail.com