domingo, 27 de março de 2011

Vestes Sujas de Josué



Zacarias 3 fala a respeito das vestes sujas de Josué e de como ele se encontrava diante de Deus. O que ele fez para estar assim?


Nessa passagem bíblica, a sujeira da roupa representa a vileza do pecado (Isaías 64:6). No livro “O Comentário Bíblico” de Matthew Henry, o autor chama a atenção para o fato de que o anjo mostra, em uma visão, o sumo sacerdote Josué a Zacarias. A culpa e a corrupção são grandes desalentos quando estamos diante de Deus. Pela culpa dos pecados cometidos por nós, estamos expostos à justiça de Deus; pelo poder do pecado que habita em nós, somos aborrecíveis para a santidade de Deus. Até o “Israel de Deus” corre perigo nesse aspecto; porém, tem o socorro de Jesus Cristo que é feito por Deus, a nossa justiça e santificação.

O sumo sacerdote Josué é acusado como infrator, mas é justificado. Quando estamos diante de Deus para ministrar ou quando defendemos a Deus, devemos esperar toda a resistência que a sutileza e a malícia de Satanás podem trazer. Contudo, o inimigo de Deus está controlado por Um que o venceu e muitas vezes o fez calar. Aqueles que pertencem a Cristo encontrarão seu Senhor para comparecer por eles quando Satanás se manifestar mais fortemente. Uma alma convertida é um tição tirado do fogo por um milagre da graça; portanto, não será deixada como presa de Satanás. Josué é mostrado como alguém contaminado, mas que foi purificado. Ele representa o “Israel de Deus” formado por pessoas que estão imundas até que sejam lavadas e santificadas em nome do Senhor Jesus e pelo Espírito do nosso Deus. Agora Israel estava livre da idolatria, mas ainda havia muitas coisas más neles. Havia inimigos espirituais fazendo guerra contra eles, e esses eram mais perigosos que quaisquer nações vizinhas.

Cristo se aborreceu com a imundícia das roupas de Josué, mas não o rejeitou. É dessa maneira que Deus age através da Sua graça com aqueles a quem escolheu para serem Seus sacerdotes. A culpa do pecado é tirada pela misericórdia que perdoa, e o seu poder é quebrado pela graça que renova. Assim, Cristo lava os pecados, em Seu sangue, daqueles que Ele torna reis e sacerdotes para o nosso Deus.

Aqueles a quem Cristo faz sacerdotes espirituais, Ele os veste com a túnica imaculada da Sua justiça. Vestidos dela comparecem diante de Deus com as graças de Seu Espírito que são os seus adornos. A justiça dos santos, imputada e implantada, é o linho fino, limpo e branco, com o qual se atavia a desposada, a esposa do Cordeiro (Apocalipse 19.8). Josué é restaurado às honras e aos encargos anteriores. Nele é colocada a coroa do sacerdócio. Quando o Senhor determina restaurar e reavivar a religião, Ele estimula os profetas e o povo para que orem por ela.



Um abraço,

Twitter: @Valdeci_Junior

Pergunta Que Será Respondida Amanhã:
Como se explica o relato do homem que tocou os ossos de Eliseu e reviveu (2 Reis 13:21)? Essa é uma evidência de que os “santos” adorados pela igreja realmente fazem milagres divinos?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer dizer o que pensa sobre o assunto?
Então, escreva aí. Fique à vontade.
Mas lembre-se: não aceitamos comentários anônimos.
Agora, se quiser fazer uma pergunta, escreva para nasaladopastor@hotmail.com