terça-feira, 20 de março de 2012

VIOLÊNCIA GERA VIOLÊNCIA - Juízes 17-19


Para entender um dos nossos capítulos da leitura de hoje, quero compartilhar com você uma carta que recebemos na Escola Bíblica da Novo Tempo: “Minha dúvida está no relato de Juízes 19. Vocês poderiam explicar por que o velho que hospedava o casal ofereceu aos homens (estranhos) a concubina? E por que depois seu marido a esquartejou em doze partes? Não consegui entender a moral da história.”
Bom, isso nos lembra a história de Ló, não é mesmo? E, com certeza, esse homem de Juízes 19 conhecia o relato de Ló e tentou fazer a mesma coisa: diante da fúria de homens pervertidos, ofereceu a parenta para proteger o hospede. A diferença é que ele se deu mal. O desejo dele de manter o código da hospitalidade intacto até seria digno de admiração, mas é um terror, concorda?
Como o conceito das mulheres na antiguidade era baixo! E o homem deve ser julgado, pelo menos em parte, de acordo com os conceitos da época na qual vivia.
Outro detalhe importante: o verbo hebreu, trazido aqui como "tomando", é chazaq, que significa "tomar à força". O marido tomou a mulher indefesa à força e a obrigou a sair. Então, era muito natural que a concubina houvesse resistido aquele ato tão vergonhoso. A covardia do levita é que era digna de repreensão severa.
O pior é que, depois da experiência, o levita ainda se expressou com uma indiferença que é repugnante. Dessa forma, podemos esperar qualquer coisa da parte dele. Não era à toa que a mulher já o tivesse abandonado uma vez.
Sem dúvida, ele poderia ter encontrado uma forma menos horrível de reunir as tribos para castigar os homens maldosos de Gibeá. Mas, o levita já havia procedido de uma maneira tão estranha que não nos surpreende com o seu espantoso método de notificar as diversas tribos.
A comunicação dele suscitou a indignação de todos os hebreus na Palestina inteira. Eles reconheceram que se tratava de um crime tão tremendo, que nem a falta de um governo central, que eles tinham naquela época, e nem mesmo o tempo tumultuado em que eles viviam, serviam de desculpas para que os criminosos ficassem sem punição.
Podemos concluir que o objetivo desse texto é mostrar o grau de violência que reinava naquela cidade, bem como mostrar a forma tão desvalorizada de como as mulheres eram tratadas naquela época. Esse costume de tratar a mulher como um “objeto” não agradava a Deus. Ele já havia deixado regulamentos contra tal problema em potencial.
Que amor incrível Deus tem pela mulher, a ponto de demonstrar tanto cuidado nos decretos feitos para protegê-las!  


Twitter: @Valdeci_Junior
e
Fátima Silva

5 comentários:

  1. Amo esse livro da bíblia, e analisar essas histórias profundamente me deixa maravilhado, pois tal relato não está na bíblia como um incentivo a violência ou ao machismo, mas para nos fazer pensar em como atitudes e comportamentos assim causam sofrimento e desgraças numa sociedade. Parábens pelo post Valdeci Junior.
    - Marcelo Sousa (Teresina-PI)

    ResponderExcluir
  2. Amo esse livro da bíblia, e analisar essas histórias profundamente me deixa maravilhado, pois tal relato não está na bíblia como um incentivo a violência ou ao machismo, mas para nos fazer pensar em como atitudes e comportamentos assim causam sofrimento e desgraças numa sociedade. Parábens pelo post Valdeci Junior.
    - Marcelo Sousa (Teresina-PI)

    ResponderExcluir
  3. Eu não ! eu não fiquei maravilhada e sim estarrecida diante de tanta brutalidade e folga e burrice. quando li esta passagem fiquei chocada e por um tempo deixei de ler a bilbia com medo do que poderia encontrar pela frente. hj de volta a casa de Deus , ainda está passagem me choca.

    ResponderExcluir
  4. na verdade essa passagem mostra o quanto o pecado pode nos causa danos.Por que o salario do peado é a morte,mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em cristo jesus.crismacleiton

    ResponderExcluir
  5. vejamos e sejamos sinceros somos omissos igual foi o levita,as vezes somos desobedientes igual foi o levita,somos negligentes igual foi o levita,omissos quando deixamos de falar a verdade,negligentes quando deixamos de socorrrer e ajudar o proximo,e desobediente quando deixamos de obdecer a Deus

    ResponderExcluir

Quer dizer o que pensa sobre o assunto?
Então, escreva aí. Fique à vontade.
Mas lembre-se: não aceitamos comentários anônimos.
Agora, se quiser fazer uma pergunta, escreva para nasaladopastor@hotmail.com