quarta-feira, 5 de setembro de 2012

TIRO CERTEIRO - Ezequiel 27-29

Você sabia que os profetas bíblicos nunca deram um tiro que saísse pela culatra? Quando alguém dá um tiro, espera que a bala saia pela boca do cano. Mas, se a arma emperra e a explosão acontece lá dentro, a bala pode sair para o lado oposto do cano, o que seria um suicídio. A expressão “o tiro saiu pela culatra” tornou-se popular para dizer que alguém fez algo que não deu certo e terminou virando contra o próprio feitor.


Um exemplo disso é um falso profeta. Se ele profetizar alguma coisa sobre o futuro e a profecia não acontecer, além de ser considerada uma mentira, ele deixará de ser profeta e passará a ser um charlatão. Os profetas bíblicos nunca erraram um tiro. Falo isso, porque nossa leitura fala justamente de “Tiro”.

Tiro é o porto marítimo mais famoso das antigas terras bíblicas. Ficava a pouco mais de trinta quilômetros ao sul de Sidom, numa ilha a um quilômetro de distância da praia. Essa ilha era uma cidade que contava com dois portos: um no norte e outro no sul. Ali a segurança era total, pois além de ser uma ilha, era tudo murado. Os muros, principalmente do lado que davam para o continente, eram muito altos.

O povo de Tiro ganhava muito dinheiro com artesanato. Os artesãos fabricavam artigos e diferentes produtos artísticos de bronze e de prata e preparavam a tinta púrpura que tornou Tiro famosa. Os mercadores vinham buscar essas mercadorias e levá-las para ser vendidas nas terras do Mediterrâneo e até para as distantes ilhas britânicas. O poder militar, de segurança e financeiro de Tiro era enorme. Era uma cidade muito bem povoada e muito famosa. Quem visse Tiro naquela época diria que era uma fortaleza que nunca acabaria.

Nunca iria acabar? O profeta Ezequiel, contra tudo e todos, teve a ousadia de profetizar a ruína de Tiro. Na leitura de ontem, no capítulo 26, além de dizer que Tiro jamais seria reconstruída, ainda disse que seria só um lugar para secar rede de pescadores.

O tempo passou, muitos reis e militares de vários países sitiaram Tiro, fizeram suas tentativas, mas não puderam se apoderar da cidade. Porém, no ano 333 a.C., o Grande Alexandre, o Magno, depois de ficar tentando sete meses seguidos, conseguiu tomar aquela cidade. Tiro até se reergueu na época do Império Romano, mas nos últimos séculos o lugar foi definhando e hoje, o que eram os portos, agora é uma montoeira de ruínas, e tudo aquilo é praticamente só um local propício para estender redes de pesca.

Sobre Tiro, o profeta acertou direitinho. Podemos confiar na Bíblia!

Um abraço,
 
@Valdeci_Junior
e
Fátima Silva

3 comentários:

  1. PARABÉNS IRMÃOS SHOW ,A IGREJA QUE CONGREGO PASSA POR SITUAÇÃO IGUAL A DE TIRO,ME AJUDE COM ORAÇÕES.
    carlosimprecopias@gmail.com
    a paz do Senhor

    ResponderExcluir

Quer dizer o que pensa sobre o assunto?
Então, escreva aí. Fique à vontade.
Mas lembre-se: não aceitamos comentários anônimos.
Agora, se quiser fazer uma pergunta, escreva para nasaladopastor@hotmail.com