domingo, 4 de agosto de 2013

ALGUMAS EXPLICAÇÕES - Isaías 45-48

Quero entregar-lhe algumas chaves teológicas. Creio que com elas você conseguirá abrir as portas que interpretam o principal do texto bíblico de hoje. Sempre que lemos uma passagem bíblica, queremos entendê-la, não é mesmo?
Por exemplo, você consegue dar uma explicação bíblica sobre o rei Ciro? A referência é Isaías 45:1-13. Nesse texto, temos a comissão de Ciro. Do verso catorze em diante, o apresentado é Deus, o Salvador de todas as nações. Uma tentativa de esboçar a primeira parte desse capítulo, ou melhor, a obra de Ciro, nos dá a oportunidade de aprendermos três lições:
1)        As nações daquela época seriam sujeitas ao rei Ciro. Seu destino não seria governar apenas um reino. Ele seria um tipo de homem mundialmente poderoso;
2)        As portas iriam abrir-se diante de Ciro;
3)        Os tesouros das nações seriam entregues ao rei Ciro.
Em Isaías 45:4-7, encontramos as razões do chamado de Ciro: a) Para que Israel fosse liberado; b) Para que a soberania divina fosse demonstrada (o verso 7 refere-se ao mal físico = calamidade).
Da mesma forma, nos versos 8-13, aprendemos que a autoridade divina não pode ser questionada, pois Deus é o Criador e Mantenedor da própria justiça. A criatura querer arguir com o Criador é uma audácia. A autoridade de Deus sobre a natureza e a História é soberana.
Mas a segunda parte de Isaías 45 é a mais bonita, porque apresenta Deus como o Salvador de todas as nações. A previsão do autor era a de que mesmo os gentios reconheceriam a grande verdade de que não existe outro Deus além do Senhor Jeová (versos 14 e 15). Os idólatras podem até ser confundidos, mas aqueles que confiam em Deus jamais são confundidos (versos 16 e 17). A partir do verso 18, o profeta descreve que Deus é um Deus de ordem, pois triunfa sobre o próprio caos. Ele dá pronunciamentos que são verdadeiros. Veja o apelo que Ele faz a todas as nações versos 20-24, onde nos são mostradas a futilidade do culto idólatra, a realidade de que no Senhor há salvação para todos e a consciência radical de que mesmo os rebeldes, um dia, reconhecerão a vontade de Deus. Esse apelo deveria deixar-nos boquiabertos. A intenção do Senhor é justificar TODA a descendência de Israel, inclusive, do Israel espiritual (verso 25).
Isso é um resumo de Isaías 45. Mas existem muitas coisas boas para explorar. Se você quiser um resumo dos outros capítulos, com inclusão dos capítulos de ontem e de anteontem, leia Isaías 48. Esse capítulo resume e conclui todo o trecho de Isaías 40-47.
Que o próprio Deus revele-se a você.


Valdeci Júnior

Fátima Silva

Um comentário:

  1. Esplendido texto. Parabens pelo blog que e muito util.

    ResponderExcluir

Quer dizer o que pensa sobre o assunto?
Então, escreva aí. Fique à vontade.
Mas lembre-se: não aceitamos comentários anônimos.
Agora, se quiser fazer uma pergunta, escreva para nasaladopastor@hotmail.com