sexta-feira, 31 de outubro de 2014

O Grande Ourives

“Ele se assentará como um refinador e purificador de prata; purificará os levitas e os refinará como ouro e prata. Assim trarão ao SENHOR ofertas com justiça” (Malaquias 3:3). Imagine só, amigo ouvinte, O Senhor se dá ao trabalho de dar-lhe atenção exclusiva, para moldar-lhe o caráter. Imagine o grande ourives assentado, suando, concentrado, sem pestanejar, persistente, ansioso, perito, cauteloso, esperançoso, sem pensar em mais nada, concentrado no objetivo de transformar o que já é matéria prima em jóia preciosa: você. Mas não você como nasceu, um pecador. Não! Você como será, um justificado! E essa promessa não foi só pro mundo antigo. Não. Porque, como diz no verso seis, Deus é um Deus que não muda. Aqui a gente vê o precioso ensino teológico da Imutabilidade de Deus. Precioso sabe por quê? É porque a imutabilidade de Deus, é um atributo não comunicável de Deus. Como assim, né? Por exemplo, Deus é amor, mas ele também pode fazer de você uma pessoa amorosa. Ou seja, o amor, é um atributo de Deus que ele comunica para suas criaturas. Mas o fato de ser imutável não, isso é só ele que é assim. Todas as criaturas de Deus podem mudar, mas Ele não muda. Então, Diante disto, o que custa sentar-se também, como um leitor das escrituras, ler o capítulo de hoje, e colaborar para a purificação desta prata preciosa de Deus? Faça-o, com a mesma dedicação de um ourives! Um abraço, Pr. Valdeci Jr.
Do áudio: http://novotempo.com/audios/o-grande-ourives/

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

A defesa da verdade bíblica

Nós estamos lendo o livro de Malaquias, hoje no segundo capítulo, e tem muita gema preciosa que pode ser tirada desta leitura. Uma delas, por exemplo, é a defesa da verdade bíblica.
A ideia de que Deus é apresentado como Pai não é só no Novo Testamento, mas é no velho testamento também. Dê uma olhada em Malaquias capitulo dois verso dez, onde fala da infidelidade de Judá.
Diz assim: “Não temos todos o mesmo Pai?”. Entende? Deus é Deus Pai tanto no velho quanto no novo testamento. Outra joia preciosa está no capítulo dois do livro de Malaquias, que é a doutrina da Criação.
Pra você que é criacionista, ainda em Malaquias capítulo dois verso dez, diz o seguinte: “Não fomos todos criados pelo mesmo Deus?”. Fomos criados por Deus, e ponto final. Muita coisa preciosa em um capítulo só, não é mesmo? Incrível! Em apenas dezessete versículos, coisa de se ler em cinco minutos, você vai tirar as preciosas lições de Deus pra você hoje. Aqui tem os atos de Deus nos quais ele reprova os sacerdotes por eles negligenciarem a aliança, até o verso dez, depois reprova o povo por idolatria nos versos onze a treze, por adultério nos versos catorze a dezesseis e por infidelidade no último versículo.
Ou seja, fique tranquilo, que Deus não vai permitir que o mal vá adiante, de jeito nenhum! Um abraço, Pr. Valdeci Jr.
Do áudio de: http://novotempo.com/audios/a-defesa-da-verdade-biblica/

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Simplesmente, o Meu Melhor, Jesus!

No capítulo um, Malaquias contrastou o amor de Deus por Seu povo com a atitude dos sacerdotes, a quem ele acusou do pecado de desprezo pelo santo nome de Deus. Ao realizar seus deveres no templo, esses descendentes de Arão aceitavam animais coxos, cegos e doentes para os sacrifícios ao Senhor. Dessa forma, o povo era levado a pensar que os sacrifícios não eram importantes. No entanto, no deserto, Deus havia instruído Arão e seus filhos declarando que os animais sacrificados deviam ser fisicamente perfeitos, sem defeito. Mas Deus merecia ser honrado, porque ele é Pai, Mestre e Senhor, e também um grande Rei. Agora, o que tornava as ações daquele povo ainda mais detestáveis à vista de Deus era que todos esses sacrifícios apontavam para Jesus, o imaculado Filho de Deus. Os animais deviam ser sem defeito porque, para ser nosso perfeito sacrifício, Jesus não podia ter defeito. No livro Manuscript Releases, v. 10, p. 385, tá escrito assim que “Para honra e glória de Deus, Seu Filho Amado – o Penhor, o Substituto – foi entregue e desceu para a prisão da sepultura. Ele ficou encerrado nas câmaras rochosas do túmulo novo. Se um único pecado tivesse manchado Seu caráter, a pedra nunca teria sido removida da porta de Sua câmara rochosa, e o mundo, com seu fardo de culpa teria perecido”. Então, É de admirar que os sacrifícios que apontavam para Jesus tivessem que ser perfeitos? Claro que não! Um abraço, Pr. Valdeci Jr.
Do áudio: http://novotempo.com/audios/sacrificios/

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Venerar Imagens?

Vejamos alguns textos bíblicos que possam nos esclarecer sobre este assunto.

“Então, falou Deus todas estas palavras: Eu sou o SENHOR, teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão.   Não terás outros deuses diante de mim.   Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima nos céus, nem embaixo na terra, nem nas águas debaixo da terra.   Não as adorarás, nem lhes darás culto; porque eu sou o SENHOR, teu Deus, Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos até à terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem   e faço misericórdia até mil gerações daqueles que me amam e guardam os meus mandamentos”. (Êxodo 20:1-6 RA).
“No céu está o nosso Deus e tudo faz como lhe agrada.   Prata e ouro são os ídolos deles, obra das mãos de homens.   Têm boca e não falam; têm olhos e não vêem” (Salmos 115:3-5 RA).
“Pois eles mudaram a verdade de Deus em mentira, adorando e servindo a criatura em lugar do Criador, o qual é bendito eternamente. Amém!” (Romanos 1:25).
“Que aproveita o ídolo, visto que o seu artífice o esculpiu? E a imagem de fundição, mestra de mentiras, para que o artífice confie na obra, fazendo ídolos mudos?” (Habacuque 2:18).
“Todo homem se tornou estúpido e não tem saber; todo ourives é envergonhado pela imagem que esculpiu; pois as suas imagens são mentira, e nelas não há fôlego.   Vaidade são, obra ridícula; no tempo do seu castigo, virão a perecer.   Não é semelhante a estas aquele que é a Porção de Jacó; porque ele é o criador de todas as coisas, e Israel é a tribo da sua herança; SENHOR dos Exércitos é o seu nome”. (Jeremias 51:17-19 RA).
“Guardai, pois, cuidadosamente, a vossa alma, pois aparência nenhuma vistes no dia em que o SENHOR, vosso Deus, vos falou em Horebe, no meio do fogo; para que não vos corrompais e vos façais alguma imagem esculpida na forma de ídolo, semelhança de homem ou de mulher” (Deuteronômio 4:15 e 16).

“Assim diz o SENHOR, Rei de Israel, seu Redentor, o SENHOR dos Exércitos: Eu sou o primeiro e eu sou o último, e além de mim não há Deus.   Quem há, como eu, feito predições desde que estabeleci o mais antigo povo? Que o declare e o exponha perante mim! Que esse anuncie as coisas futuras, as coisas que hão de vir!   Não vos assombreis, nem temais; acaso, desde aquele tempo não vo-lo fiz ouvir, não vo-lo anunciei? Vós sois as minhas testemunhas. Há outro Deus além de mim? Não, não há outra Rocha que eu conheça.   Todos os artífices de imagens de escultura são nada, e as suas coisas preferidas são de nenhum préstimo; eles mesmos são testemunhas de que elas nada vêem, nem entendem, para que eles sejam confundidos.   Quem formaria um deus ou fundiria uma imagem de escultura, que é de nenhum préstimo?   Eis que todos os seus seguidores ficariam confundidos, pois os mesmos artífices não passam de homens; ajuntem-se todos e se apresentem, espantem-se e sejam, à uma, envergonhados.   O ferreiro faz o machado, trabalha nas brasas, forma um ídolo a martelo e forja -o com a força do seu braço; ele tem fome, e a sua força falta, não bebe água e desfalece.   O artífice em madeira estende o cordel e, com o lápis, esboça uma imagem; alisa -a com plaina, marca com o compasso e faz à semelhança e beleza de um homem, que possa morar em uma casa.   Um homem corta para si cedros, toma um cipreste ou um carvalho, fazendo escolha entre as árvores do bosque; planta um pinheiro, e a chuva o faz crescer.   Tais árvores servem ao homem para queimar; com parte de sua madeira se aquenta e coze o pão; e também faz um deus e se prostra diante dele, esculpe uma imagem e se ajoelha diante dela.   Metade queima no fogo e com ela coze a carne para comer; assa -a e farta-se; também se aquenta e diz: Ah! Já me aquento, contemplo a luz.   Então, do resto faz um deus, uma imagem de escultura; ajoelha-se diante dela, prostra-se e lhe dirige a sua oração, dizendo: Livra-me, porque tu és o meu deus.   Nada sabem, nem entendem; porque se lhes grudaram os olhos, para que não vejam, e o seu coração já não pode entender.   Nenhum deles cai em si, já não há conhecimento nem compreensão para dizer: Metade queimei e cozi pão sobre as suas brasas, assei sobre elas carne e a comi; e faria eu do resto uma abominação? Ajoelhar-me-ia eu diante de um pedaço de árvore?   Tal homem se apascenta de cinza; o seu coração enganado o iludiu, de maneira que não pode livrar a sua alma, nem dizer: Não é mentira aquilo em que confio?   Lembra-te destas coisas, ó Jacó, ó Israel, porquanto és meu servo! Eu te formei, tu és meu servo, ó Israel; não me esquecerei de ti”. (Isaías 44:6-21 RA).

“Fora ficam os cães, os feiticeiros, os impuros, os assassinos, os idólatras e todo aquele que ama e pratica a mentira”. (Apocalipse 22:15).
“Então, Jesus lhe ordenou: Retira-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás, e só a ele darás culto”. (Mateus 4:10).

Pelos textos acima podemos compreender o que é desagradável a Deus:

1)      Deus não quer que venhamos adorar ou prestar culto a alguém ou algo em seu lugar.
2)      Deus não quer que venhamos a adorar a criatura em lugar dEle
3)      O ídolo pretende ter o poder de criar, mas só Deus é o criador.
4)      Deus não quer que façamos alguma imagem esculpida dEle, para nos ajoelharmos diante desta imagem.
5)      Devemos prestar culto somente a Deus.

Pelas considerações acima, fica claro que usar alguma ilustração dos discípulos ou outro personagem bíblico para adorar, ou fazer petições a esta pessoa a não ser a Deus, não está em harmonia com os princípios da Bíblia.

Podemos admirar e seguir o exemplo de cristãos do passado, mas jamais fazer deles nosso modelo. Jesus é o nosso modelo. A ele somente devemos adorar.
Por outro lado, Deus nunca condenou a habilidade artística de pintar, bordar e até esculpir.
Conforme você bem notou, Deus ordenou a construção do santuário no deserto incluindo  a Arca da Aliança. Esta arca não era para ser vista, nem adorada, mas era o local onde Deus revelava a sua glória e o lugar da habitação de Deus junto ao seu povo.

O Espírito Santo ordenou e deu habilidade para serem feitos desenhos, esculturas várias, bordaduras de anjos nas cortinas e outras obras artísticas. Veja abaixo:
“Os filhos de Israel trouxeram oferta voluntária ao SENHOR, a saber, todo homem e mulher cujo coração os dispôs para trazerem uma oferta para toda a obra que o SENHOR tinha ordenado se fizesse por intermédio de Moisés.   Disse Moisés aos filhos de Israel: Eis que o SENHOR chamou pelo nome a Bezalel, filho de Uri, filho de Hur, da tribo de Judá,   e o Espírito de Deus o encheu de habilidade, inteligência e conhecimento em todo artifício,   e para elaborar desenhos e trabalhar em ouro, em prata, em bronze,   e para lapidação de pedras de engaste, e para entalho de madeira, e para toda sorte de lavores.   Também lhe dispôs o coração para ensinar a outrem, a ele e a Aoliabe, filho de Aisamaque, da tribo de Dã.   Encheu-os de habilidade para fazer toda obra de mestre, até a mais engenhosa, e a do bordador em estofo azul, em púrpura, em carmesim e em linho fino, e a do tecelão, sim, toda sorte de obra e a elaborar desenhos”. (Êxodo 35:29-35 RA).
Portanto o que Deus condena não é um desenho, ou um entalhe, ou uma pintura. O que ele condena é colocarmos alguma coisa no lugar de Deus em nossa vida.
Deus ama o belo. Ele quer que seus filhos olhem ao redor e em tudo lembrem-se dEle. O que ele não pode tolerar é o seu povo aceitar alguém ou algo como o seu salvador pessoal (isto é o que caracteriza um ídolo).
(AT 4:12) - E não há salvação em nenhum outro; porque abaixo do céu não existe nenhum outro nome, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos.
Tenho a certeza de que o (a) irmão (ã) ama muito a Jesus. Deus está procurando adoradores como você nestes últimos dias.
Os Judeus dos dias de Cristo multiplicaram as leis a tal ponto que tornaram a religião um fardo insuportável. Jesus veio nos libertar destas ordenanças multiplicadas por homens e não dadas por Deus. Os mandamentos de Jesus são razoáveis. São para o nosso bem. Libertam. Os mandamentos inventados pelos homens nos privam de coisas boas que Deus permite porque em nada atrapalham a vida cristã.
Ser um cristão não significa deixar de lado tudo que é belo ou alegre. Mas antes, consiste em ver nas coisas alegres e belas, a bondade de Deus e dar glória a Ele. A tarefa prioritária de cada Cristão de adorar a Deus (com todo o ser) está profetizada no Apocalipse:

Vi outro anjo voando pelo meio do céu, tendo um evangelho eterno para pregar aos que se assentam sobre a terra, e a cada nação, e tribo, e língua, e povo, dizendo, em grande voz: Temei a Deus e dai-lhe glória, pois é chegada a hora do seu juízo; e adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas.
(Apocalipse 14:6 e 7)
Que você possa ser um destes adoradores fiéis dos últimos dias.

Versos Simbólicos e Literais

Tem gente que, quando lê Zacarias capitulo catorze, versos quatro e cinco, fica se perguntando se os versos são simbólicos ou literais.
Por exemplo, sobre um dos episódios descritos ali, será que a presença de Deus sobre o Monte das Oliveiras em Jerusalém vai ser realmente literal?
Existem profecias na bíblia com dupla aplicação, tanto pro Israel literal quanto pro Israel Espiritual. Alguns aspectos destas profecias vão se cumprir futuro; nem todos os detalhes são específicos às épocas passadas e vice-versa. Pelo fato de Israel ter falhado em seguir a Deus, esta profecia vai se cumprir, assim plenamente, para com a igreja; E o mais importante, é que em Zacarias catorze quatro e cinco, onde é mencionada a descida da cidade santa, o acontecimento é literal, tanto porque isso ainda não aconteceu quanto porque os livros de Pedro e de Apocalipse dizem que nas transformações físicas na terra que vão acontecer tanto na volta de Jesus quanto no final do milênio, a cidade santa vai descer do Céu para o planeta Terra, tendo que haver um lugar no qual ela possa pousar, que obviamente é o lugar definido aí em Zacarias. É isso mesmo: a cidade santa, vai descer do céu, e que o monte das oliveiras, vai se partir ao meio pra recebê-la, sendo que Deus e Sua glória estão presentes na cidade. Maravilhoso! Fique com Deus, pra estar dentro da cidade, hein?
Um abraço, 
Pr. Valdeci Jr.
Do áudio: http://novotempo.com/audios/versos-simbolicos-e-literais/

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Misericórdia e Graça do Senhor

Pense nas vezes em que você foi infiel ao Senhor. Apesar disso, como Ele continua a lhe mostrar misericórdia e graça? Qual deve ser sua resposta a essa misericórdia e graça? Em Zacarias 13:7-9, amigo ouvinte, foi revelada ao profeta uma cena em que a espada do juízo do Senhor vai contra o Bom Pastor. Antes de ontem nós vimos a espada sendo levantada contra o “pastor inútil”, ali em Zacarias onze. Mas nesta passagem de hoje aqui, em Zacarias treze, o Bom Pastor é que é ferido, e daí o rebanho se dispersa. Porque a morte dele resulta em grande aflição e numa prova muito grande pro povo de Deus, onde alguns perecem. No entanto, todos os fiéis são purificados. Se você ler Mateus 26:31 e Marcos 14:27, você vai ver que Jesus aplicou essa profecia ao que aconteceria com respeito à fuga dos discípulos diante da adversidade que se abatia contra eles. E aqui vem uma lição sobre a fidelidade de Deus, em contraste com a infidelidade humana, sabia? A imagem de Deus como Pastor é encontrada em muitos lugares na Bíblia. Começa com o livro de Gênesis e termina com o Apocalipse. Por meio de Ezequiel, Deus repreendeu os pastores infiéis de Seu povo, prometeu procurar as ovelhas perdidas e cuidar delas. E, aplicando essas palavras a Si mesmo, Jesus declarou que Ele é o bom Pastor que dá a vida pelas ovelhas. Inclusive, por você. Um abraço, Pr. Valdeci Jr.
Do áudio de: http://novotempo.com/audios/misericordia-e-graca-do-senhor/

domingo, 26 de outubro de 2014

Igreja Adventista Organiza Voto Para a Ordenação da Mulher - Amém?

Vice-presidente da Igreja Adventista, Mike Ryan, preside o Concílio Anual na terça-feira, dia 14 de outubro, enquanto delegados votaram quase unânimes para colocar um item na agenda da Assembleia da Associação Geral do ano que vem perguntando se as Divisões regionais podem permitir que as mulheres sejam ordenadas como ministros (ou ministras). O voto foi de 243 a 44, com três abstenções (Foto: Viviene Martinelli).

Silver Spring, Maryland, EUA… [ASN] Em julho de 2015, a Igreja Adventista do Sétimo Diapode decidir fazer uma votação histórica sobre a possibilidade de permitir que as mulheres sejam ministros ordenados (ou ministras ordenadas).
A decisão de permitir uma votação foi feita nesta terça-feira, 14 de outubro, pela Comissão Diretiva da Associação Geral na sede da Igreja durante o Concílio Anual de 2014. Uma votação sobre a ordenação da mulher poderia pôr fim – ou ainda prolongar – um debate de décadas que ameaçou dividir a denominação, de acordo com aqueles que estão dos dois lados da questão.


Com 243 votos a favor e 44 contra, e no final de um dia de deliberação, a Comissão Diretiva concordou em colocar a seguinte questão na agenda da Assembleia da Associação Geral de 2015, que define a diretriz para toda a Igreja:
“Considerando que a unidade pela qual Jesus orou é de vital importância para o testemunho da Igreja Adventista do Sétimo Dia, e;
“Considerando que a Igreja Adventista do Sétimo Dia procura envolver todos os membros na sua missão em todo o mundo para fazer discípulos de Jesus Cristo entre as pessoas de todas as nações, culturas e etnias, e;
“Considerando que vários grupos nomeados pela Associação Geral e suas divisões têm cuidadosamente estudado a Bíblia e os escritos de Ellen G. White com respeito à ordenação da mulher e não chegaram a um consenso quanto a se a ordenação ministerial para as mulheres é unilateralmente afirmada ou negada, e;
“Considerando que a Igreja Adventista do Sétimo Dia afirma que ‘Deus ordenou que os representantes da Sua Igreja de todas as partes da Terra, quando reunidos em Assembleia da Associação Geral, terão autoridade,
“Então, a Comissão Diretiva da Associação Geral solicita aos delegados em sua sagrada responsabilidade com Deus na Assembleia da Associação Geral de 2015 a responder à seguinte pergunta:
“Após o seu estudo em oração sobre a ordenação a partir da Bíblia e dos escritos de Ellen G. White e dos relatórios das comissões de estudo, e;
“Após a sua análise cuidadosa do que é melhor para a Igreja e o cumprimento da sua missão,
“É aceitável para as comissões diretivas das divisões, conforme julgarem apropriado em seus territórios, prever a ordenação da mulher para o ministério evangélico? Sim ou Não.”
Decisão em 2015
Se a questão sobre a teologia da ordenação for submetida à votação e passar, então os líderes em cada uma das treze regiões mundiais poderão decidir se devem ou não ordenar as mulheres em seu território.
A proposta votada pela Comissão Diretiva hoje foi trazida a debate na Assembleia como uma recomendação para os altos funcionários da Igreja e poderia ser considerada uma forma criativa de lidar com uma questão espinhosa tomando uma posição neutra.
Alguns defensores da ordenação da mulher votaram a favor da proposta, nas expressaram fortes preocupações de que a proposta perante a Comissão Diretiva carecesse uma recomendação formal a favor ou contra a ordenação. Os defensores temem que a questão tenha menos peso quando a pergunta vier à tona na Assembleia da Associação Geral que se reunirá de 2 a 11 de julho de 2015 em San Antonio, Texas, Estados Unidos.
“Acho que esse corpo precisa dar direção à Igreja mundial”, disse David Weigley, presidente da Columbia Union Conference da Divisão Norte-Americana. “Estamos perdendo uma oportunidade de ouro de orientar. Os líderes conduzem, dão a direção”, ele disse.
“Baseado no que eu vejo a partir da história desta questão em particular, parece que o Concílio Anual tem sempre desempenhado um papel muito importante no que é passado para a assembleia da AG”, disse Heather-Dawn Small, diretora do Ministério da Mulher para a Igreja Adventista mundial. “Eu já vi do passado que o que este Concílio Anual decide influencia a Assembleia da AG.”
O presidente do Concílio Anual atual, o vice-presidente Mike Ryan, sugeriu que a recomendação precisava ser imparcial e que a questão da ordenação fosse mais adequada para a delegação na Assembleia.
Mais de 20 pessoas falaram sobre diversos lados da questão.
Alberto C. Gulfan Jr., presidente da Divisão Sul-Asiática do Pacífico, disse que aprecia a contribuição das mulheres evangelistas, mas que a circunscrição da sua região “não está pronta para avançar para a ordenação de pastoras (mulheres)”. Ele acrescentou: “Nós também estamos apoiando esta recomendação para trazer isso para a Assembleia da Associação Geral e deixar o mundo decidir sobre a questão de uma vez por todas”.
Debate histórico
O presidente da Associação Geral, pastor Ted N. C. Wilson, que se opôs a movimentos recentes para a ordenação de mulheres que vieram antes do Concílio Anual, não expressou sua opinião durante a reunião, mas indicou antes da discussão que estaria disposto a ajustar sua postura.
“Se este corpo aceita a recomendação de colocar uma pergunta antes da Assembleia da Associação Geral, e essa Assembleia, depois de consideração e revisão em oração, vota algo”, Wilson anunciou, “eu prometo que vou seguir o que a Associação Geral votar. Eu quero pedir a cada um de vocês que faça o mesmo.” [Ted Wilson - Presidente Mundial da Igreja]
A discussão sobre a ordenação da mulher começou mais de 130 anos atrás, de acordo com os arquivos da Igreja, e tem se intensificado desde a década de 1970, especialmente onde os membros estão exigindo mudança, incluindo os Estados Unidos, partes da Europa e o Pacífico Sul. As Assembleias da Associação Geral em 1990 e 1995 rejeitaram as propostas que teriam permitido a ordenação da mulher, e o assunto não voltou a ser uma agenda de Assembleia desde então.
Contudo, na Assembleia de 2010 em Atlanta, Geórgia, Estados Unidos, um delegado do Estado norte-americano da Pensilvânia perguntou aos líderes da Igreja: “Se as mulheres não podem ser ministras ordenadas, então o que é a teologia da denominação sobre a ordenação?”.
Essa pergunta levou a um compromisso por parte dos líderes da Associação Geral a abrir a discussão e nomear a Comissão de Estudo da Teologia da Ordenação (Theology of Ordination Study Committee ou TOSC). A comissão de 106 membros foi convidada a fazer uma análise em profundidade da ordenação e fornecer informações para ajudar a Associação Geral a decidir como lidar com o assunto.
A resposta da TOSC foi um relatório de 127 páginas que foi a base para a discussão do dia 14.
O relatório reconheceu que os membros da comissão — que vieram de todo o mundo e se reuniram quatro vezes, cada vez por vários dias — foram incapazes de chegar a um acordo sobre se eram a favor ou contrários à ordenação da mulher.
A TOSC produziu três declarações separadas para resumir os pontos de vista dos membros. Essas posições foram, então, explicadas por três estudiosos diferentes em uma apresentação diante da Comissão Diretiva. As declarações também foram impressas no relatório da TOSC.
Uma posição, rotulada Declaração Nº 1, disse que só os homens poderiam ser ordenados em toda a Igreja mundial. A Declaração Nº 2 disse que as entidades responsáveis pela contratação de pastores devem ser capazes de tomar suas próprias decisões sobre a possibilidade de ordenar ministros do sexo feminino. A Declaração Nº 3 disse que a decisão deveria ser deixada para a liderança “em um nível adequado” para determinar se a ordenação “pode ser apropriada para a sua área ou região”.
Enquanto a teologia da ordenação será colocada na agenda da Assembleia Geral, o resultado da medida está longe de estar certo. Os quase 2.600 delegados votantes podem decidir adotar, rejeitar ou alterar a proposta. 

Fonte: [Equipe ANN, Edwin Manuel Garcia] http://noticias.adventistas.org/pt/noticia/institucional/igreja-adventista-agenda-voto-sobre-ordenacao-da-mulher-para-2015/

Evidências da Veracidade Bíblica

Quer uma evidência de que a Bíblia é verdadeira, e de que as suas profecias realmente se cumprem? Olhe Zacarias doze dez. “E derramarei sobre a família de Davi e sobre os habitantes de Jerusalém o Espírito’ de ação de graças e de súplicas. Olharão para mim, aquele a quem traspassaram, e chorarão por ele como quem chora a perda de um filho único, e se lamentarão amargamente por ele como quem lamenta a perda do filho mais velho ” (Zacarias 12:10). Zacarias escreveu o texto acima por volta de 520 a.C. Nesta profecia messiânica, olhando para o futuro, o profeta descreve pelo menos duas coisas que viriam a ocorrer, em relação a Cristo. 1) “…aquele a quem traspassaram…”. Somada ao contexto, esta frase do profeta era uma predição de que, em sua morte, o Cristo, teria o seu lado perfurado. 2) “Olharão para mim… e chorarão… e lamentarão…”. E esta seria a descrição do que aconteceria com aqueles que perfurariam o lado do Messias. E isto aconteceu? João 19:36-37. Meio milênio se passou, e no ano 31 d.C., o primeiro item da profecia de Zacarias cumpriu-se. E o segundo item? Ainda se cumprirá, de acordo com Apocalipse 1:7. Continue dando crédito à Bíblia e ao que ela diz. Se as Escrituras Sagradas dizem que Jesus voltará, creia você ou não, Ele voltará. Porque a Sua vinda não depende da sua crença, mas da vontade de Deus. Um abraço, Pr. Valdeci Jr.
Ouça o áudio do Reavivados de hoje em: http://novotempo.com/audios/evidencias-da-veracidade-da-biblia/ 

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Consequências da Traição





O Reavivados Por Sua Palavra de hoje mostra as consequências da traição.







Ouça o comentário de Zacarias 11, leia também o texto desse comentário pastoral, que está na Rádio Novo Tempo e compartilhe a programação, através deste link: 



Tenha um Felíz Sábado!

Pr. Valdeci Jr.

Desbravadores e Aventureiros ajudam na 9º Festa Comunitária da Criança em Caxias do Sul

Caxias do Sul, RS… [ASN] No domingo (04), líderes do Clube de Aventureiros “Nova Esperança” e desbravadores do Clube “Nova Esperança”, ajudaram na 9º Festa Comunitária da Criança em Caxias do Sul. Os voluntários colaboraram através da preparação de lanches e no cuidado com as crianças que utilizaram os brinquedos infláveis durante o dia.
O voluntariado iniciou às 8 horas da manhã e estendeu-se até às 18horas do mesmo dia. Em torno de 1.000 kits de alimentação foram confeccionados e 5.000 foram crianças atendidas pelos voluntários adventistas.
Outras entidades também estiveram presentes ajudando na celebração que atingiu no total, 25 mil crianças da cidade. Aproveitando a oportunidade, os voluntários dos clubes distribuíram livros “A Única Esperança” para os organizadores e também para os visitantes.
“Estamos muito felizes por ajudar as crianças de nossa comunidade e vermos o sorriso no rosto de cada uma delas, ajudar nos faz bem”, comenta a diretora associada do Clube de Aventureiros, Fátima Silva. O vice-prefeito Antônio Feldmann, esteve presente na ocasião e agradeceu aos clubes “Nova Esperança” pelo apoio e participação. [Equipe ASN, Andréia Silva]

Nosso Querido Jesus Cristo

A leitura de hoje fala de alguém  maravilhoso, o Messias que o povo do tempo de Zacarias esperava, que viria a ser o nosso amado e querido Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador.
Em Zacarias 10 está a quarta profecia messiânica do livro de Zacarias, o verso 4 começa com a expressão “Dele”, o que levanta a questão acerca de quem é “ele”. O antecedente mais adequado é o Senhor. Isso significa que o Messias viria do Senhor, isto é, do Pai celestial. Esse verso messiânico muito curto apresenta quatro títulos maravilhosos para Jesus Cristo. Ele é a “pedra angular”, ou seja, o fundamento de todas as coisas; Ele é a “estaca da tenda”, que nos liga a Ele em justiça e sobre quem as pessoas podem lançar todas as suas preocupações, medos, ansiedades e fardos; Ele é o “arco de guerra”, ou seja, sendo o Guerreiro divino, Jesus é o símbolo da força; e Ele é o (absoluto ou soberano) “Governante”.
NEle você pode confiar totalmente, e ler hoje, Zacarias dez.
Um abraço,
Pr. Valdeci Jr.
Ouça o áudio em: http://novotempo.com/audios/nosso-querido-jesus-cristo/

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Profecias de Zacarias

Você sabia que o capítulo de leitura bíblica de hoje tem uma profecia que vai se cumprir no Novo Testamento? Eu estou falando de Zacarias 9:9, que diz assim: “Alegra-te muito, ó filha de Sião; exulta, ó filha de Jerusalém; eis que o teu rei virá a ti, justo e salvo, pobre, e montado sobre um jumento, e sobre um jumentinho, filho de jumenta.”. Isso aqui foi se cumprir mais de quinhentos anos depois, com a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém. É só você ler também Mateus vinte e um nove, Marcos onze nove e dez, Lucas dezenove trinta e oito, ou João doze treze a quinze, amigo ouvinte, e comparar aí com Zacarias nove nove. Incrível. Quando Jesus entrou em Jerusalém de modo triunfal, montado em um jumento, apenas alguns dias antes de Sua morte, muitas pessoas aclamaram Sua chegada. Alguns se alegraram, na esperança de que Cristo derrotasse o poder de Roma e estabelecesse o reino de Deus em Jerusalém. Mas, em vez de aceitar ser rei de Israel, para a decepção de muitos, Jesus morreu em uma cruz. As vezes a gente tem falsas expectativas, né? Por exemplo, você reivindica uma promessa de cura, ou de vitória sobre o pecado, e as coisas não acontecem como você espera. Como podemos desenvolver uma fé inabalável, mesmo quando as coisas não saem de acordo com nossas esperanças, planos e orações? Leia Zacarias nove!

Um abraço,
Pr. Valdeci Jr.
Fonte: http://novotempo.com/audios/profecias-de-zacarias/

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

A Transposição do Rio São Francisco é uma Farsa Eterna

Muitos ficam questionando porque o Governo não entrega logo a transposição do Rio São Francisco lá no alto sertão do nordeste brasileiro. E não sabem o porquê da demora. É porque se o Governo entregar a obra vai revelar sua farsa. Sim, tal transposição é uma farsa, porque mesmo que acontecer, nunca vai resolver o problema do povo.

Aprendi isso quando morei lá, no alto sertão: Delmiro Gouveia, a última cidade do sertão alagoano. O problema lá não é exatamente a falta de água; o problema é a seca. Duas coisas parecidas, mas que não são exatamente a mesma coisa. Em Delmiro Gouveia, nunca vi faltar água. Mas a seca é intensa. Não precisa ser biólogo pra entender isso.

Vou lhe dar uns exemplos práticos. Eu plantei uma horta no fundo do quintal. Com todas as técnicas e fertilizantes possíveis, e muita água. Não me importava se a conta de água viria cara. Eu molhava a horta sem dó. E sabe o que aconteceu depois de muitos meses? Colhi um prato cheio de pequeninas folhas, que lutaram ao máximo para crescer mirradamente uns poucos centímetros, senão milímetros. Por causa da seca, e não da falta d´água. Pra você ter uma ideia, para dormir era assim. Eu ligava o ar condicionado do quarto às 20h, e deixava pra ir dormir entre as 23h e 0h, que era mais suportável. Na hora de dormir, encharcava uma toalha, torcia a mesma sobre o chão do quarto (cerâmica impermeável) afora , e pendurava a mesma molhada na cabeceira da cama. Ia ao chuveiro, me molhava, e vinha molhado (atravessando a lagoa feita no quarto) e me deitava molhado, sobre o lençol, que terminava ficando um pouco molhado também. Pra aguentar o tranco, lá pelo meio da madrugada eu levantava, tomava outra ducha, vinha e me deitava molhado de novo. Quando o dia amanhecia, o quarto estava seco e a toalha dura (de seca) na cabeceira da cama. Isso é a seca mesmo tendo água.
Isto tem que ver com toda a natureza, todo o bio sistema, e não apenas com o reservatório ou o canal de água. Lá, se você fura um poço artesiano longe de um córrego, ele não dá água porque não tem lençol freático. E se você fura no lençol freático de um “córrego” (aqueles canais secos cheios de pedra onde era pra ter um córrego), em cinco anos você acaba com o mirrado lençol freático e dali em diante não tem nem mais córrego nem mais poço. Não tem pra onde correr. Uma das cidades que eu cuidava, em meu trabalho era Inhapi, que pode ser vista na foto abaixo, na época mais fértil e verde do ano.



Lá, o povo sempre tinha água, trazida pelos caminhões pipa que buscavam a mesma há mais de cem quilômetros, no rio São Francisco. É interessante. Eles têm água, mas não plantam nada. Não é por preguiça. São trabalhadores. Mas é porque a planta não depende apenas de uma irrigação (ainda mais artificial). Quando vivi por lá, em todo o município tinha 23 poços. Cinco tinham sido cavados até o limite máximo e não tinham dado uma gota dágua. Vinte e três tinham água insalubre, agressiva à natureza e, por não ser tratada, imprestável.

Interessante, que se você observa a região, vê que a sequidão está nas planícies e baixadas, onde às vezes até se acha um fio dágua. E nos topos dos montes e das serras é tudo verdinho. Lá, onde a possibilidade de se achar um córrego e muitíssimo menor,  estão os agricultores que ainda restam. Eles têm pasto, roça, hortas e frutas (ainda que de forma bem acanhada). Porquê? Porque por ser mais alto há mais umidade do ar, e com isso todo o biosistema é diferenciado.

Quando você estiver viajando de carro, observe como é a natureza próximo a um rio ou um córrego. Quando estiver num avião, observe o pavilhão que se forma, vale abaixo, às margens de um rio, de uma natureza diferenciada. Você vê uma flora diferente. Mas em função dela, saiba que há também uma fauna e um reino mineral, diferenciados. Volto a dizer, não é preciso ser biólogo para entender isso: um rio não é apenas um canal de água. Ele tem lençol freático, fauna, flora, reino mineral e até mesmo condições atmosféricas, todos diferenciados, em torno e função de si. Você me entende?

O Governo quer dar ao povo um canal de cimento cheio d’água. Mas nunca conseguirá dar àquele lugar o restante dos componentes da natureza que criariam um ambiente ideal para o pasto, o plantio, a produção. Cavar poços, fazer a canalização de saneamento tradicional, ter uma frota pipa que leve e traga a água, ter cisternas captadoras, ensinar o povo a usar tudo isso e muitos outros recursos, é muito mais barato do que desviar o curso de um rio. Mas, apesar de ser mais barato, é mais trabalhoso e dá mais retorno ao povo do que à máquina política. Além de tudo, é lugar comum. E o político precisa de uma aparente obra faraônica, para então parecer ser uma pessoa fenomenal (angariadora de votos, e depois também de tudo o que os votos lhe proporcionam). Tudo bem que muitos sertanejos percebem isso. Mas não é com o voto de quem vai beber a água que o político está preocupado, porque eles são poucos, uma vez que a densidade demográfica lá é muito pequena. O que os políticos querem é impressionar o resto do Brasil, que por não conhecer a realidade de lá fica impressionado com a tal da possível transposição, achando que isso seria algo fantástico.

Portanto, começar uma obra dessas foi estratégico, porque fez do idealizador um deus todo ciente o suficiente de que ele agarraria o retorno de sua farsa antes do tempo suficiente de se terminar a obra e sairia como santo, deixando a bomba nas mãos dos próximos. E agora os próximos querem tirar o mesmo tipo de vantagem. Porque, no dia em que eles entregarem a falsária obra, a água vai correr sim, milhares de quilômetros a fora. Mas se for só isso, o Brasil continuará vendo um povo que terá água mas estará sedento de todos os demais recursos dignos ao ser humano que hoje lhes falta. Isso será mais trágico ainda: ver um suposto rio impotente de matar a fome, denunciador da burrice ou negligência daqueles que tinham o poder nas mãos de terem feito o bem e o certo (e não o bonito ou intencional) e não o fizeram.

Escrevo estas palavras com um nó na garganta porque tenho um carinho muito grande por aquele povo que aprendi a amar. Eles merecem que o bem seja feito por eles, e não o mal. E o que estes políticos fazem é pior do que a negligência. Se eles esquecessem aquilo lá seria melhor, sabia?  Porque pior que não dar esperança, é dar falsas esperanças. É muita maldade! O que o sertanejo realmente precisa não está na preocupação do Governo.  O que o brasileiro precisa não é preocupação do político. Nosso Brasil encontra-se numa situação que é de dar dó. Precisamos, acima de estratégias, falatórios e buscas de trocas de poder, buscar intensamente a Deus, para que nos visite, e salve os seus filhos deste mundo tão sofredor. Interceda, ore pelo nosso povo, pela nossa nação!


Um abraço,

domingo, 19 de outubro de 2014

A saúde no Tempo do Fim

Correria, estresse, falta de vida social, fé anêmica, sono curto, sedentarismo… Essas são algumas características que acompanham os seres humanos no contexto de mundo em que vivemos hoje. E assim caminha a humanidade. Mas o tempo passa. E como a máquina humana não é de ferro, as doenças chegam. É Inevitável ir ao médico e se encher de drogas pra aliviar os sintomas incômodos. É claro que existem exceções, mas, na sua maioria, esta é a realidade.
Desde criança, como adventista, ouço sobre os oito remédios naturais deixados pelo Senhor (água, boa alimentação, ar puro, exercício físico, luz solar, abstinência, repouso e confiança em Deus)[1]. Esse é um assunto sério, importante e essencial para o povo de Deus que, de forma até mesmo irônica, tem esquecido o quanto isso está relacionado com a salvação. Daí alguém pode questionar: “Pastor, mas nossa Igreja sempre prega sobre a mensagem de saúde e temos muitos materiais que falam sobre o assunto.” Meu irmão em Cristo, a teoria é linda, mas onde está a prática?
Um dia desses, após pregar um eloquente sermão sobre reavivamento, um renomado pregador estava à porta de uma grande igreja cumprimentando os membros que saiam da mesma, quando recebeu uma observação inusitada: “Lindo sermão! Se vocês continuarem desse jeito, ele nunca se cumprirá”, disse uma senhora, olhando-lhe nos olhos, enquanto apertava sua mão. “Como assim?”, perguntou o líder eclesiástico. E ela respondeu: “Já percebeu que, apesar do slogan ‘Reavivamento e Reforma’, vocês falam muito sobre reavivamento e quase nada sobre reforma? Sabe por quê? Porque se deleitam na beleza da teoria, mas não estão dispostos ao incômodo da prática.” E isso é verdade! O reavivamento nunca virá enquanto o desejarmos desassociado da reforma!
Poderíamos ser mais felizes e ter corpos mais saudáveis se tão somente colocássemos em prática a teoria que temos em mãos! Pense um pouco: Quanto tempo diário você usa para sua devoção pessoal? Quantas vezes você faz exercício físico por semana? Quanto tempo você dorme por noite? Você bebe água corretamente e na quantidade certa? Como tem sido o equilíbrio daquilo que você come? Como andam os seus exercícios respiratórios? Você tem feito o uso correto da luz solar? Hum? Identifique o último mau hábito que se empenhou em deixar! Por favor, seja honesto e franco consigo mesmo.
E o que isso tem a ver com a salvação? E o tempo do fim? Seu cérebro não estará pronto para assimilar e discernir o tão complexo grande conflito cósmico que acontece ao seu redor se não estiver ligado a um corpo são. É através do seu sistema nervoso, que está ligado a todo o seu organismo, que Deus quer se comunicar com você. E essa comunicação é imprescindível para que seu caráter vá sendo transformado para mais semelhante ao de Jesus. Como o pós-moderno pode tender a estar tão alienado de Deus? Uma das razões é porque sua velocidade não lhe permite ter um estilo de vida com reflexão.
Tudo bem que o termo “reforma” não está relacionado apenas com a saúde. Mas o que estou querendo dizer é que não adianta querer forçar a máquina. Para o aperfeiçoamento do caráter humano, o corpo humano, criado para glorificar a Deus e refletir Sua imagem, precisa ser o lugar de habitação do Espírito Santo (1Coríntios 3:16-17; 6:19-20). É claro que, para o Céu, levaremos somente o caráter. Mas como é que você vai construir um bom caráter alienado do seu próprio corpo? Esta conscientização é a motivação mais nobre para a objetivação em viver de forma saudável. “O mesmo Deus da paz vos santifique em tudo, e o vosso espírito, alma e corpo sejam conservados íntegros e irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo” (1Tessalonicenses 5:23). Se você não estiver disposto a uma reforma da própria saúde, que lhe traz benefícios tão concretos e imediatos, como conseguirá reformar outras áreas da sua vida que sejam mais subjetivas e, ao mesmo tempo, tão vitais?
Você quer ser feliz? Peça a Deus que lhe dê o poder para que você consiga aplicar os oito remédios naturais na sua vida, e mãos à obra! E o Senhor irá operar, em você, de acordo com a sua escolha e os seus esforços!
Um abraço,
Pr. Valdeci Jr.

Fonte: http://noticias.adventistas.org/pt/coluna/valdeci-junior/saude-tempo-fim/
_______________
[1] Você pode saber um pouco mais sobre o uso correto e equilibrado destes oito elementos a partir da postagem “Saúde: os 8 Remédios Naturais” em http://www.nasaladopastor.com/2010/10/saude-os-8-remedios-naturais.html.


sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Recado Para o Espaço Novo Tempo - 18/10/14

Neste sábado, o pastor e sua família estão em um concílio da ACSR para se recapacitarem para melhor servir à igreja. Mas não devemos nos esquecer pela intensa busca pela Reforma (curso de saúde de Gramado) e pelo Reavivamento (madrugadas de oração). O pastor ama muito sua amada igreja. Um feliz sábado, e uma feliz semana a todos.




Um abraço,
Pr. Valdeci Jr.

Recado Para a Nova Esperança, 18/10/14

Neste sábado, o pastor e sua família estão em um concílio da ACSR para se recapacitarem para melhor servir à igreja. Mas não devemos nos esquecer pela intensa busca pela Reforma (curso de saúde de Gramado) e pelo Reavivamento (madrugadas de oração). O pastor ama muito sua amada igreja. Um feliz sábado, e uma feliz semana a todos.



Um abraço,
Pr. Valdeci Jr.

Recado Para a Central de Caxias, 18 de Outubro de 2014

Neste sábado, o pastor e sua família estão em um concílio da ACSR para se recapacitarem para melhor servir à igreja. Mas não devemos nos esquecer pela intensa busca pela Reforma (curso de saúde de Gramado) e pelo Reavivamento (madrugadas de oração). O pastor ama muito sua amada igreja. Um feliz sábado, e uma feliz semana a todos.



Um abraço,
Pr. Valdeci Jr.

Curso Sobre os 8 Remédios Naturais

O irmão Dário, líder da igreja da Farroupilha, apoiado pela ACSR, está promovendo um curso muito interessante. 

Abaixo as informações do curso e um vídeo de 2,5 minutos que você pode utilizar no momento dos anúncios de sua igreja.


CURSO SOBRE OS OITO REMÉDIOS DA NATUREZA.( com ênfase no evangelismo)
DATA-04.01 ATÉ 31.01.2015
Local- GRAMADO -RS
Valor- hospedagem, alimentação e curso.
05 Palestrantes de SÃO PAULO.
600,00( seiscentos reais)
Poderá ser dividido em três vezes.de R$ 200,00
10.10.14/ 10.11.14 e 10.12.14
No site que consta no vídeo, tem todas as informações para possíveis
interessados.
Contato com o irmão Dário:






Um forte abraço!


Vídeo: A Saúde No Tempo do Fim

O tema da Reforma da saúde está intimamente ligado com a questão da salvação. Buscar reformar a saúde não salva ninguém, pois quem salva é Cristo, mas negligenciar tal busca faz perder a oportunidade da salvação. Como? É o que você aprende nesse vídeo. Estamos vivendo num tempo crucial, em que não se pode mais brincar com esse assunto. E é através da aceitação, ou não, de tal tema, que Deus permite que já se comece a peneiração. Não se iluda: o Reavivamento nunca virá sem a Reforma. Por isso, entenda:





Você pode saber um pouco mais sobre o uso correto e equilibrado destes oito elementos a partir da postagem “Saúde: os 8 Remédios Naturais” em http://www.nasaladopastor.com/2010/10/saude-os-8-remedios-naturais.html.


Um abraço,

Pr. Valdeci Jr.



quinta-feira, 16 de outubro de 2014

A visão da Jerusalém restaurada

Zacarias 2 registra uma visão em que o profeta contemplou uma Jerusalém renovada, tão repleta de pessoas que sua população se espalhava além de seus muros. Ela atrairá também incontáveis pagãos, um pensamento que deve ter soado muito estranho às pessoas. O verso 10 começa com um chamado à alegria, seguido pelo motivo para tal júbilo: a vinda pessoal do Senhor para viver em meio ao Seu povo. O grandioso regresso do Senhor para habitar em Sua casa reconstruída foi motivo de louvor para aqueles que retornaram do exílio. Jerusalém, a morada do grande Rei, é chamada de “filha de Sião”, um carinhoso termo profético. Em vista de sua gloriosa perspectiva, Sião é convidada a se alegrar, porque o Senhor cuidará de Seu povo. Qualquer um que tocar no povo de Deus toca na menina do Seu olho. O profeta disse que, no Dia do Senhor, muitas nações não hebreias virão e se unirão à aliança do Senhor. O plano original de Deus era que os povos das nações vizinhas vissem como a dedicação de Israel ao verdadeiro Deus resulta em bênçãos e prosperidade. Assim, eles seriam levados a se unir ao Senhor. Dessa forma, o remanescente de Israel e os gentios fiéis se tornariam um só povo, em cujo meio o Senhor habitaria. Como esse plano não se cumpriu lá, hoje você pode lutar para torná-lo em prática, através do seu testemunho pessoal de cristão. Então, compartilhe Zacarias dois.

Um abraço,
Pr. Valdeci Jr.

Fonte: http://novotempo.com/audios/a-visao-da-jerusalem-renovada/

Como Escapar das Acusações de Satanás

Imagine-se cheio de manchas e cheirando a gambá, na presença de alguém importante, com um assistente de pé perto de você, rindo e apontando. Esse foi o tipo de situação que o sumo-sacerdote Josué enfrentou na visão de Zacarias capítulo três. Nós também nos sentimos assim às vezes. Um erro, uma escorregada no pecado, é como uma mancha embaraçosa. Pode nos deixar encolhidos o restante do dia, ou pelo resto da vida. E Satanás aproveita cada oportunidade para nos lembrar nossas manchas. Mas Deus toma medidas drásticas. Ele arranca nossas roupas sujas. Depois nos reveste de vestes nobres. Ou, como diz o livro de Apocalipse, “linho fino, brilhante e puro”. Aqueles que usam essas roupas brancas “lavaram as suas vestes e as alvejaram no sangue do Cordeiro” (Apocalipse 19:8; 7:14). Na próxima vez em que você pecar, na próxima vez em que você ouvir a voz de Satanás acusando-o de coisas erradas que fez, faça este exercício em sua imaginação espiritual. Primeiro, saia dessas roupas sujas. Depois lave-as no sangue de Jesus. Tire-as, brancas e reluzentes, e vista-as de novo. Daí então, coloque-se diante de Deus, diante dos anjos e diante do grande Acusador, vestido em trajes finos e limpos, de cabeça erguida, porque você é feito e considerado um vencedor. O otimismo de Zacarias é a garantia de que a nossa admissão não é baseada no que somos, mas no que Deus vê que podemos chegar a ser.

Um abraço,

Pr. Valdeci Jr.

Fonte: http://novotempo.com/audios/a-visao-de-zacarias-no-capitulo-3/

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Voltem para mim, e Eu me voltarei para vocês.

Pra você saber qual é a mensagem essencial de Zacarias capítulo 1, amigo ouvinte, você precisa considerar especialmente o verso 3: Assim diz o Senhor dos Exércitos: ‘Voltem para mim, e eu me voltarei para vocês’.
Zacarias foi instruído a proclamar que o Senhor era muito zeloso por Jerusalém. Zelo [ou ciúme] pode ter conotações negativas, mas na Bíblia essa palavra também pode ser uma expressão do amor de Deus. O Senhor amava Seu povo e esperava que ele fosse fiel. Em contraste com Seu amor por Jerusalém, o anjo disse que o Senhor estava irado com as nações que haviam tratado Seu povo de modo tão violento. A acusação contra as nações foi de que elas aplicaram ao povo de Deus um castigo maior do que o Senhor havia planejado, indo longe demais em seu tratamento cruel aos cativos.
Em Zacarias 1:14-16, Deus reconheceu que ficou irado com Seu povo, mas prometeu confortá-lo. Seu propósito, que o profeta foi encarregado de proclamar, era de Se voltar para Jerusalém com misericórdia. O Senhor confortaria Sião, enquanto Sua ira seria direcionada aos inimigos. Jerusalém seria restaurada e voltaria a ser o lugar da habitação do Senhor. Agora, eu lhe pergunto, amigo ouvinte. Como nós podemos voltar para o Senhor e aceitar o convite para um relacionamento pessoal restaurado com Deus? Estamos voltando para Ele a cada dia? Volte-se para ele hoje lendo o primeiro capítulo do livro de Zacarias, ok?
Um abraço,
Pr. Valdeci Jr.
Fonte:
http://novotempo.com/audios/voltem-para-mim-e-eu-me-voltarei-para-voces/

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Congresso Jovem da Gurizada da Serra Gaúcha!!!!!!!!!

Vai ter também a Tia Cecéu. Se quiser lugar dentro do CTG, chegue às 13h. Se for pra chegar no horário (15h), leve sua cadeira pra assistir no telão, no pátio. Leve dinheiro pro lanche. Será uma bênção!!!!!!!!!!!!!



Um abraço,
Pr. Valdeci Jr.

O Desejado de Todas as Nações

Na lista atual das sete maravilhas do mundo está o Cristo Redentor. Obra brasileira, patrimônio histórico, símbolo cultural de hospitalidade e abertura.
De todos os seres humanos, quem foi o mais maravilhoso que já existiu? Ah, eu sei que agora você já deve estar lembrando do texto de Isaías. Porque um menino nos nasceu, e o governo está sobre os seus ombros. E ele será chamado Maravilhoso Conselheiro, Deus Poderoso, Pai Eterno, Príncipe da Paz.
É claro que Jesus não é criação de Deus, porque Ele é o próprio Deus criador. Mas através da encarnação, quando ele assumiu sobre si a natureza humana, por se colocar entre os elementos criados, ele passou a ser, como diz na nossa leitura de hoje, em Ageu 2:7, o Desejado de Todas as Nações.
Então, a votação que escolhe as atuais maravilhas do mundo é divinamente guiada, quando coloca o Cristo como uma das maravilhas do mundo. A maior maravilha feita por Deus para a humanidade é o plano redentor pra nos salvar deste mundo tão destruído pelo pecado. E a gente consegue enxergar este plano, através da pessoa de Jesus Cristo, o Redentor. Veja isso hoje em Ageu capítulo 2!
Um abraço,
Pr. Valdeci Jr.
Fonte: http://novotempo.com/audios/o-desejado-de-todas-as-nacoes-2/

domingo, 12 de outubro de 2014

O Pecado de Jerusalém e a Sua Redenção

Sofonias ensina que o coração pobre é o único que ama sem limites, que pratica a justiça e põe sua esperança em Deus. É claro que esse parâmetro de pobreza-riqueza, ainda que ilustrado pelos bens materiais, transcende aos mesmos.
É possível que um coração que possua muitos bens não tenha espírito altivo, assim como também é possível que um coração destituído de bens esteja cheio de orgulho. Jesus explicou bem isto, quando disse que bem-aventurados são os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus.
Mas a mensagem central deste livro é quanto à brevidade do Dia do Senhor. Sofonias faz questão de demonstrar claramente quais são as implicações da chegada deste dia da vinda de Deus, como cumprimento de todo o Seu propósito para com a humanidade. A revelação de Sofonias e dos demais profetas acerca de Deus é pálida. Na profecia, fica claro que será em Sua vinda que o Senhor se revelará em toda a Sua plenitude. E nisto está a beleza do sonho que Deus tem para nós, que pode ser apreciado no último verso do livro, como uma mensagem de esperança para nós que temos uma só fé, mas estamos dispersos por este mundo perverso: “Naquele tempo eu ajuntarei vocês; naquele tempo os trarei para casa. Eu lhes darei honra e louvor entre todos os povos da terra, quando eu restaurar a sua sorte c diante dos seus próprios olhos”, Leia Sofonias 3!
Um abraço,
Pr. Valdeci Jr.
Fonte: http://novotempo.com/audios/o-pecado-de-jerusalem-e-a-sua-redencao/