quinta-feira, 9 de julho de 2015

ORDENAÇÃO DA MULHER: MUDEI A MINHA OPINIÃO.

Para entender este post é preciso reler, pensando no evento, Romanos 14

Para atualizar quem está passando por aqui, nesta quarta feira, 8 de julho, depois de anos de discussão (sadia e respeitosa), de pesquisas teológicas e de procedimentos administrativos, a Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD), em reunião mundial, tomou uma decisão polêmica e histórica tão importante, que chegou a ser noticiada nos grandes meios seculares, como por exemplo o “Washington Post[1]”. De 02 a 11 de julho, cerca de 7000 adventistas estão reunidos em San Antonio, Texas, EUA, representando os mais de dezoito milhões de membros da IASD presente em mais de duzentos países. Trata-se de uma reunião mundial que acontece a cada cinco anos para revisões de decisões administrativas, devocionais e doutrinárias[2]
E ontem, cerca de 2500 delegados discutiram, por várias horas, durante a manhã e a tarde, a deliberação de um voto que tomaram no final da discussão. “Por 1.381 votos contra 977, os delegados presentes” votaram que a igreja não ordenará mulheres ao ministério[3]. O silêncio que imperou-se no autidório no começo da manhã demonstrou que tudo foi muito solene, e o louvor cantado no fim da tarde durante a apuração dos votos demonstrou que tudo foi muito inspirador.

Eu era a favor pela ordenação da mulher e queria ver o “sim” no resultado da votação da conferência geral, até ontem pela manhã. Mas ontem, depois que passei o dia inteiro ouvindo os comentários dos delegados a favor e contra, bem como as perguntas, mudei de opinião.

Abaixo, explico o porquê.

Ontem, bem como antes, eu não vi uma teologia da ordenação da mulher. Eu vi uma sociologia da ordenação da mulher. Era interessante. Cada vez que um delegado ia falar, antes que fosse apresentada a opinião dele, a gente já sabia se era “sim” ou “não”, apenas por perceber seu lugar de origem. Por exemplo, se era da América do Norte, “sim”, se era da África, “não”, com suas exceções, é claro. Uê, será que Deus teria duas teologias, ou mais, uma para cada território? Veja os documentos “teológicos” de cada divisão. Quatro recomendam um "Não". Cinco recomendam um "Sim". E quatro ficam em cima do muro, deixando claro que apoiariam tanto o "Não" quanto o "Sim"[4]. Ou será que um povo, raça, ou nação tem mais capacidade para compreender a verdade do que outro? Claro que não.

Com todo respeito, depois de anos comissionados para isso, nossos teólogos não conseguiram apresentar uma teologia da ordenação da mulher. Não que sejam incapazes. Puderam apresentar uma teologia da ordenação em geral, e não da mulher. E puderam deixar claro pra gente também uma outra coisa: a questão é que a teologia da ordenação da mulher não existe (pelo meios ainda). É tipo tentar querer inventar uma suposta teologia da música. A maior evidência disso é o quanto o auditório se dividia em argumentos. Se existisse um claro “Assim Diz o Senhor”, a favor ou contra, não haveria tamanhos vieses de argumentos. Aí você pode questionar: mas assim é no mundo religioso, uns guardam o sábado outros o domingo, todos com argumentos supostamente teológicos... Não. Não estamos falando de correntes teológicas diferentes. Ontem, ali dentro daquele auditório, todos eram adventistas. Se a discussão ali fosse sobre qualquer uma das nossas 28 crenças fundamentais, não seria assim. Porque todos seguem uma mesma escola de interpretação bíblica. Todos têm em sua predisposição querer ser obedientes à Bíblia. Ou você acha que depois de a igreja selecionar seus delegados, que são pessoas experimentadas, veteranas, conhecedoras da igreja e comprometidas com a mesma, teríamos praticamente metade (cerca de mil pessoas) que estariam pré-dispostas a torcer a Bíblia? Óbvio que não! E agora a sequência dividida de comentários e artigos segue com diferentes vieses do mesmo jeito. É só procurar na internet. O que os nossos teólogos conseguiram nos mostrar é que essa não é uma questão teológica.

E por ser uma questão cultural, entram as teologias da igreja e do amor. Na eclesiologia, alguns princípios devem ser mantidos, inclusive, o da unidade do corpo de Cristo. O capítulo 14 de Romanos nos revela algo muito importante: Se o que eu faço escandaliza o meu irmão, e o faz pecar, então não devo fazer. Na realidade, devemos amar a Deus acima de todas as coisas e amar ao nosso próximo como a nós mesmos. Esse é o princípio do Cristão. "Um novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei a vós, que também vós vos ameis uns aos outros. Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros. (João 13:34-35)”. E foi até de princípios do comportamento infantil que Jesus tirou as lições para tal necessidade, acrescentando o cuidado em fazer as outras pessoas tropeçar, ou não, o cuidado pra não escandalizar os outros, o cuidado que devemos ter para sempre ganhar e nunca perder uma pessoa, e até mesmo a cartilha do que a gente deve fazer quando um irmão pisa na bola, passo a passo.

Entende o que aconteceu? O que aconteceu ontem foi exatamente o que aconteceu em Romanos 14. Um paradoxo entre a liberdade e o escândalo, onde “um que crê” foi chamado à tolerância para com “um que se entristece”. Se comer carne vai fazer escandalizar o meu irmão, então é melhor comer vegetais. Eu pensei até em, em vez de escrever este post, escrever uma paráfrase de Romanos 14. Mas poderia escandalizar ou ofender a algum leitor, e então cairia no mesmo erro sobre o qual Paulo adverte. Mas o fato é que, o que me fez mudar de opinião não foram as supostas teologias contra ou a favor[5]. A pesquisa foi teológica, mas os relatórios não. Os resultados foram práticos. Ontem, desde a manhã até a tarde, eu estava olhando aquela vasta multidão naquele auditório e fazendo uma
reflexão. Apesar de vários levantarem para falar, era a minoria. A maioria dos delegados não falou. Ficaram sentados, calados, em observação e oração. E se Pedro, Tiago, Abraão, Isaías, qualquer outro profeta ou escritor bíblico, Ellen White e até o próprio Cristo estivessem presentes no auditório, o que eles fariam? Levantariam para falar contra, ou a favor? Nenhuma das duas opções. Ficariam sentadinhos caladinhos, só observando e orando, confiando tudo às mãos de Deus. Como eu sei disso? É simples. É porque nos escritos inspirados não tem nada que eles tenham dito sobre isso, e o que eles tinham para dizer ficou deixado como escrito. Agora, se Paulo estivesse presente, acho que ele diria: “Se ordenar mulheres num continente vai ofender os irmãos do outro continente (ou até mesmo no próprio território), então é melhor não ordenar”.

Logo, por estas razões, minha opinião mudou, e não tenho vergonha em dizer isso. Creio que é melhor, por enquanto, que a igreja não ordene mulheres, pois ela ainda não está preparada para isso. Espero que nunca esteja, pois espero ver Cristo voltar em breve. Mas se Ele demorar, creio que a igreja, numa próxima geração, chegará a esse amadurecimento. Pois o voto de ontem foi um “não” não por mostrar amadurecimento para o “não”, mas sim por mostrar a falta de amadurecimento, ainda, para lidarmos com o assunto. Amadurecimento eu digo do corpo como um todo em seu entendimento filosófico, e não quanto aos procedimentos administrativos e a maturidade das pessoas envolvidas. No que tange a procedimentos, tudo foi feito com muito amadurecimento e oração, e portanto creio que, por enquanto, essa é a vontade de Deus: “não ordenarmos mulheres ao ministério adventista pastoral”.

Essa é a minha opinião. Ela respeita as dos demais, e também não representa a opinião de mais ninguém. Mas sou convicto disso.


Com amor,

Pr. Valdeci Jr.

Para ver o quanto isso está em uma questão cultural, e não teológica, leia também os documentos a partir de: Ordenação de Mulheres na Igreja Adventista do Sétimo Dia.



[1] http://www.washingtonpost.com/local/social-issues/seventh-day-adventists-vote-against-female-ordination/2015/07/08/42920f7e-25c8-11e5-b77f-eb13a215f593_story.html
[2] http://gc2015.adventistas.org/pt/.
[3] http://noticias.adventistas.org/pt/noticia/institucional/delegados-decidem-por-continuar-a-nao-ordenar-mulheres-ao-ministerio-pastoral/
[4]http://www.nasaladopastor.com/2014/07/ordenacao-de-mulheres-na-igreja.html
[5] Leia “Falácias e a Ordenação da Mulher” no blog do Michelson Borges: http://www.criacionismo.com.br/2015/02/falacias-e-ordenacao-da-mulher.html

29 comentários:

  1. Meu querido amigo, Pr. Valdeci, mais uma vez suas palavras trazem o espírito que deve reinar entre nós.
    Particularmente, vejo que há bons argumentos contra e a favor da ordenação da mulher.
    Em relação ao SIm, existem os argumentos que falam da
    1. igualdade de direitos entre homem e mulher;
    2. Alta capacidade e competência feminina;
    3. Necessidade de liderança na igreja em algumas geografias;
    4. Ministério poderoso desenvolvido por mulheres na igreja e na história bíblica, etc.

    Em relação ao NÃO existem alguns argumentos que eu destacaria:

    1. Não encontramos a figura de sacerdotisas ou apóstolas, na Bíblia (um pouco frágil, sim);

    2. A mulher tem toda a capacidade e competência e poderia fazer um excelente trabalho na administração da igreja, mas o homem jamais teria a condição, que mulher tem, de desempenhar a mais importante missão salvífica dada a um ser humano: a maternidade e a educação de filhos;

    3. Família. Teríamos famílias pastorais com possíveis (e não prováveis) disfunções. O pastor está a disposição da igreja 24 horas por dia. As esposas e filhos de pastores muitas vezes tem dito que são viúvas e órfãos de maridos e pais vivos (é claro que há necessidade de equilíbrio aqui). Se essa carga fosse imposta sobre a mulher, como ficariam os filhos de famílias pastorais. E os esposos de pastoras. Como ficaria a estrutura familiar? Eu, por exemplo, jamais casaria com uma pastora! O preço seria muito alto, principalmente para os filhos.

    Um forte abraço, meu grande amigo, extensivo também a teus leitores!!

    André Luz

    ResponderExcluir
  2. A Divisão Norte Americana da IASD vai continuar comissionando pastoras, baseada num voto existente da Associação Geral, e não ordenando-as, respeitando o voto tomado na sessão da GC de 08 de julho de 2015. Continuará também ordenando anciãs e diaconisas. Veja documento oficial em: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10153435164653826&set=a.10150288941878826.361240.819803825&type=1&theater

    ResponderExcluir
  3. A fonte da resposta da DNA é: http://www.nadadventist.org/rssarticle.php?id=3383

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Pastor Valdeci quero lhe dizer que não a base biblica nenhuma para ordenação de mulheres

      Excluir
    2. Marxismo impera...sem mais comentário.

      Excluir
  4. Li teu post amigo e concordo plenamente: nossa igreja ainda não está preparada - INFELIZMENTE - para reconhecer que dons do Espírito não dependem de gênero (cf. Gl 3:27,28). Deus continuará a guiar Seu povo teimoso... Rsrs. Abç!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Existe um outro ponto. Eu sou pastor ordenado e reconheço que, em minha própria congregação, existem homens e mulheres que têm o dom do pastorado com maior intensidade que eu, mas eles e elas não são ordenados. Ou seja, o dom do pastorado não está atrelado a uma formação acadêmica nem à uma cerimônia de ordenação. Abração!!!

      Excluir
    2. Pr, eu não tenho como localizar-te... Este é o meu blog: Bernardino Kambestán.
      kambestanwhite10@gmail.com


      FELIZ SÁBADO! Sou o angolano q reside na Rússia rsrs lembras???

      Excluir
    3. Um bom artigo Pastor, mas veio em minha mente uma questão:
      Nos falamos e eu acredito que a conferência geral é a voz de Deus para sua igreja, e que o Senhor utiliza todos os envolvidos para que sua vontade seja feita, independente de sua classe social ou de seu lugar de origem.
      Mas ao ver a maior parte dos posts aqui vejo que vimos a resposta da voz de Deus como fruto de que a igreja não está preparada ou que nossa igreja não está amadurecida, que continuamos com a mente conservadora demais.
      Vejo até que nosso irmão Leandro quadros coloca essas pessoas como povo teimoso.
      Será que não podemos aceitar a voz vencida de Deus na conferência e começar a tratar de assuntos realmente importantes para os nossos dias como a mensagem do terceiro anjo, estamos fazendo de igual modo que nossos pais fizeram na assembleia de 1888 quando discutimos outros assuntos e deixamos o mais importante de lado e que podia nos levar ao céu bem mais rápido, segundo Ellen White "justificação pela fé"
      Mas vejo o inverso vejo nossos irmãos discutir o mesmo assunto nas últimas conferências para buscar sua aprovação, mas a voz de Deus ainda está prevalecendo, não sei até quando, pois a mesma coisa aconteceu com balão que mesmo ouvindo a voz de Deus continuava a perguntar a Deus qual seria a sua vontade até que ouviu a resposta que queria.
      Quem está sendo teimoso Leandro quadros?
      E outro ponto o que adianta ficarmos discutindo se pode ou não pode ser ordenado as mulheres, se nos encontramos uma brecha para que possamos colocar mulheres nesses cargos: ministerial e ancionato.
      Temos que parar de ser hipócritas, pois esse assunto já foi vencido mesmo tendo o não de Deus como resposta.
      Pois o erro maior dos seres humanos é colocar as nossas vontades com as vontades de Deus, e não sabemos respeitar.
      Sabe por que isso Leandro Quadros ?
      Por que somos teimosos, não aceitamos o não de Deus quando vai de encontro com os nossos interesses.
      Dizemos que somos o povo de Deus o povo da Bíblia, mas somos tão diferentes, e dados desculpas que cada um tem sua cultura, desculpa isso não é bíblico, bíblico é o livro de atos, que todos os irmão eram unânimes na doutrina eram iguais, tínhamos que ser iguais não importando o local de moradia, para mostrar ao mundo a unidade de um Deus perfeito, que sobrepõe as dificuldades étnicas e sociais.
      Precisamos ser apenas o povo de Deus que guarda os mandamentos de Deus e tem a Fé em Jesus.

      Que possamos aprender a respeitar a vontade de Deus e parar de sermos teimosos e sem rsrsrs pois temos que ter serenidade sobre esse e outros assuntos pois dependemos dessa união para recebermos o Espírito Santo de Deus em nós.

      Que O SENHOR nos abençoe e nos guarde; O SENHOR faça resplandecer o seu rosto sobre nos, e tenha misericórdia de nós; O SENHOR sobre nos levante o nosso rosto e nos dê a paz.

      Um ótimo sábado !

      Bruno Serra

      Excluir
  5. Parabéns amigo!

    Seu post é digno de ser publicado na Revista Adventista. Que o Espírito Santo continue monopolizando seu coração e sua vida! Abraço!

    ResponderExcluir
  6. Ola pastores !
    Não tenho nenhum curso teologico mas como sou a quarta geração de adventista , quero expressar minha humilde (e leiga) opnião:
    1- Há na verdade um MACHISMO cultural. Mulheres podem trabalhar para a obra , mas não podem ser ordenadas ? Com relação a família pastoral a "orfãdade" seria a mesma , se colocarmos os gêneros e suas responsabilidades em pê de igualdade.
    2- Em contra partida , e com base com o que pastor André escreveu, a ordenação não seria um mero reconhecido do trabalho ja desenvolvido , uma vez que o dom do pastorado independe de uma ordenação?
    Em Cristo,
    Camila Valadares

    ResponderExcluir
  7. Amém, DEUS ainda tem guiado seu povo e acredito nisso plenamente.

    ResponderExcluir
  8. Gostei do seu ponto de vista quanto ao assunto, mas eu tenho certeza absoluta que não se trata de amadurecimento, pois nos tempos antigos existiam mulheres e Deus vai além dos tempos, mesmo que possamos reconhecer que Deus pode não intervir no progresso atual da época. Porém não podemos descartar a possibilidade dele querer nos tempos antigos dá o cargo a mulheres, coisa que ele não fez! Então levando em conta que Deus está acima de tudo e de todos quanto até mesmo a sabedoria, a decisão está certíssima, e não ordenar mulheres, afinal, pastorear a igreja como função nem existe.

    ResponderExcluir
  9. Tenho acompanhado o assunto com muita preocupação, mas Deus provou que tem cuidado da sua igreja, não pelo resultado mas pela postura dos Líderes envolvidos, oremos ao Senhor que as mesmas atitude e postura sejam vívidas em comissões nas igrejas locais.

    ResponderExcluir
  10. Pois eu achei um grave erro da igreja votar não - os que apoiaram o não foram os africanos onde a mulher é humilhada e tratada como segunda classe e os paises latinos onde impera o machismo -quando Jesus disse ide e pragai o evangelho ele não determinou sexo pra ir e pregar - tem pastores que não tem don nenhum pra serem pastores mas são homens e tem mulheres que tem esse don conheço a esposa de um pastor que prega melhor do que ele -eu acho que se a mulher não tem esse direito ellen white tambem não tem devemos rejeitá-la - e como ficam as 8 mil pastoras da chinaa -vamos mandar todas embora da igreja - essa decisão demonstra a falta de capacidade de raciocinio de homens machistas porque a Biblia nada tem contra a ordenação de uma mulher Paulo cita uma profetisa da época dele - acho que isso pode rachar a igreja - quem planta colhe -Newton Ebenezer

    ResponderExcluir
  11. Olá meu irmãos em Cristo, sou uma pessoas leiga dentro da teologia, porém, sobre o questionamento da ordenação de mulheres, acredito que é algo pequeno diante de um trabalho maior, mas com grande significado pela grande polemica que casou na igreja de Deus. Digo isso porque estamos atrelando dons espirituais a ritos de ordenações e semelhantes, acredito que o Espirito Santo respeito a cultura imposta em cada país e nação ao presentear as pessoas com seus dons, mas veja que se uma mulher tem grandes capacidades de desempenhar um trabalho para Deus o que mudaria se ela fosse ordenada ou não? Perante a sociedade e a igreja sim, mas perante Deus não pois foi Deus quem a capacitou, eu sei que vários outras coisas implicam isso, mas devemos ter cuidado em não querer procurar reconhecimento das pessoas, e estarmos preocupados em agradar a Deus. Não é um comentário a favor ou contra apesar de já ter a minha opinião sobre assunto, eu não vejo mulheres sendo pastoras pela narrativa bíblica, não como uma doutrina, mas por causa da imagem e padrão que é formado através da leitura bíblica onde sempre foi os homens que desempenhavam o sacerdócio, seria o mesmo dizer que não consigo ver um homem grávido, mas se a igreja de Deus vota-se sim, de um jeito ou de outro se adequaria aos novos padrões pois creio que isso representa um assim diz o Senhor. Isso tudo está voltado a questões internas da igreja, poderia ser outro assunto a ter sido votado, mas para a pregação do evangelho não faz diferença se é o ordenado ou não, e isso é o importante, é para isso que a igreja existe, Cristo quer ser anunciado independente de homens ou mulheres ordenados ou não, devemos estar preocupados com isso, as vezes damos demasiada atenção a coisas que não mudaria em nada a pregação. Sobre a questão do escândalo concordo com o pastor. Apresentei esta opinião com a tentativa de enriquecer e não de se opor a algo. Que Deus os abençoe.

    ResponderExcluir
  12. Deus é tão claro. Não me lembro dos principais díscipulos serem ordenados. (nada contra a ordenação). A única exigencia Sua era: segue-me. Homens, mulheres, crianças, fariseus, idosos... todos eram chamados a cooperar com a missão de Jesus Cristo. Foquemos em Deus, amando-O de todo o coração e cumprindo a Sua missão! Graça e paz irmãos(ãs)!

    ResponderExcluir
  13. Querido amigo e amado pastor Valdeci Junior, sempre acompanho seus posts e me sinto convidado a também comentar, acredito que embora a revelação de Deus seja sempre progressiva, temos hoje, tanto da bíblia como do espirito de profecia informações suficientes e fundamentais para nos levar seguros até o encontro com nosso amado Jesus em sua segunda vinda, sinto não poder concordar com suas palavras de que o assunto sobre ordenação da mulher é de cunho teológico, pois não é, haveria indícios disso na bíblia e no espirito de profecia, quanto ao Assim diz o Senhor, pelo visto não Ele não é ouvido, pois se o fosse, não teríamos este assunto em evidencia, nosso Deus já nos deu respostas mais que suficientes para vermos que a mulher tem um papel espetacularmente grande e fundamental no plano da salvação, mais não é este, por que nós não chegaram a um consenso de 100% dos votos a favor de um dos lados? simples, a bíblia já respondeu " O teu desejo será para o teu marido e ele ti governará", "Certamente o Senhor DEUS não fará coisa alguma, sem ter revelado o seu segredo aos seus servos, os profetas", eu acredito no ministério profético de Ellen White a serva do Senhor e ela nada diz sobre este assunto, nunca deixou de ser uma auxiliadora idônea tanto de Tiago White como conselheira de centenas de pastores, sendo hoje , sem duvidas uma das mulheres mais notáveis do mundo sem nunca intentar ter cargo igual ao do marido, pelo contrário, o apoiava em obediência a ordem do Éden, se estudássemos textos como estes, se estudássemos não só o que foi escrito por Ellen White mais a vida dela também, teríamos votado em peso em uma das alternativas, vou ser mais ambicioso, não teríamos alternativas nem debate sobre este assunto; a amo minhas amigas e irmãs teólogas, estou orando por elas, há muito tempo! estou orando principalmente por uma amiga em especial, para que ela acalme seu coraçãozinho, Deus tem o controle de sua vida em nas mãos dEle... calma!!! quanto as minhas irmãs teólogas seria tão simples vocês queridas amigas entenderem o quanto são maravilhosas, especiais, incríveis, mas que infelizmente esta não é a vontade de Deus, vocês tem uma obra enorme a desempenhar, não existe obra maior que preparar os filhos para entrega-los a Jesus, a de serem auxiliadoras idôneas de seus companheiros, de pregarem na igreja dando seu testemunho pessoal, a darem estudo bíblicos e uma infinidade de outras formas e maneiras, acreditem em mim, vocês não precisam dessa responsabilidade a mais, vocês já fazem tanto, não que eu ache que vocês nao consigam, vocês conseguem tudo, o que quero dizer é que se Deus não deixou este encargo a vocês é por que Ele deseja que vcs carreguem este fardo, acredito que há uma obra mais importante que ser pastor, a de ser mãe, de ser esposa e se vocês se dedicarem e forem fies a este ministério certamente terão uma recompensa maior que ganhar o mundo inteiro , vcs ajudarão na salvação dos seus filhos e esposos e de que vale ganhar as honras de toda igreja, do mundo inteiro e até mesmo de ganhar o mundo inteiro e não poder ter o privilégio de chegar a Jesus e dizer: ” aqui Senhor estão os filhos, a família que me confiaste, honraria maior que esta não existe. E queridas, o sermão de vocês são as vossas vidas, o vosso púlpito é o mundo e os vossos membros são todos aqueles que precisam de vocês. oro para que entendam isto e descubram o quão é maravilhoso serem auxiliadoras idôneas… Me perdoem pastores, doutor Leandro...mas esperava um nível de amadurecimento maior em pessoas como vocês as quais admiro tanto; com amor seu amigo e irmão, Angelo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou colocar teu post para o mundo inteiro... que inspiracao e sabedoria. Jesus te abencoe e guarde!

      Excluir
  14. Coríntios diz: Que as mulheres estejam caladas na igreja pois lhe não é permitido ensinar e que não usem de autoridade sobre o marido.Se minha mulher for minga pastora, como fica?

    ResponderExcluir
  15. Queridos gostaria de dividir um pensamento de minha esposa: " Ângelo, no momento não concordo com a ordenação de mulheres para oficio pastoral, mas tenho medo de nossa sociedade, tenho medo de nosso futuro, nossas famílias estão produzindo mulheres cada vez mais fortes e homens cada vez mais fracos, a imagem do homem está sendo sufocada na nossa sociedade moderna, agradeço a Deus por você ser o líder de nossa família, mas quando olho a Jhenyffer, e vejo a força desta garota e olho ao meu redor e vejo homens sendo criados com delicadeza, como peças de porcelanas e olho para nós, agora já mais maduros, vejo que se tivermos um filho homem poderíamos estraga-lo também me dá um medo do futuro. sei que Deus trabalha com o ser humano que está disposto a fazer o trabalho dEle se no futuro só houver apenas homens fracos na igreja certamente Deus levantará mulheres fortes para fazer sua obra.espero em Deus que sempre tenhamos homens que não se compram nem se vendam em nossas igrejas, homens que não temam chamar o pecado pelo nome, homens que sejam tão fiéis a verdade quanto a bussola o é ao pólo." tive que me calar e pensar...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Excelente!!!!! Ajuda-me Senhor a criar meu filho de 7anos como um verdadeiro HOMEM!!!!!

      Excluir
  16. Eu penso que Jesus na sua ėpoca nao teria nem condicoes de escolher alguma apostola .. pois estaria escandalizando pois naquela ėpoca a mulher submissa aos homens ... mais será que se Jesus vivesse nos dias de hoje será que ele nao escolheria alguma mulher para ser discipula ou apostola dele ?????
    PENSO que nossa igreja ainda nao esta preparada para uma mudanca tao radical ...pois o nao ..nao mudaria nada agora o sim para a ordenacao seria complicado em alguns paisees pela sua cultura

    ResponderExcluir
  17. olá, meu amigos.
    creio que antes de qual quer conclusão ou opinão, o ideal é que estude o assunto. Por que é muito fácil formula opniões sem analiza ou sem experiências. por exemplo no brasil poder ser até fácil dizer não necessita de mulheres pastoriando as ovelhas. talvez pela quantidade de homens que estão disponivel... contudo já parou pra pensa na necessidade de outros paises onde não há homens querendo trabalhar na obra... penso que qual quer questão a ser descutidade ou analizada não se dever deixa o ''Eu reina'' tipo a mulher não foi feita pra ser pastora... uma criança não , mas DEUS o escolheu como foi o caso de Jeremias , Isaias , Daniel etc. a bíblia ta repleta de exemplos de jovens que DEUS uso no lugar de homens , contudo o que dever se analizado ... é a necessidade no contexto da bíblia, percebe -se que em meio a necessidade DEUS uso criança , mulheres e homens . na minha visão o evangelho eterno a ser pregado não está limitado a um sexo só, pelo contrário o evangelho eterno a ser pregado tem como avanço em DEUS independente de homem , criança ou mulher.. contudo não posso nega que DEUS em suas evidência nas escrituras bíblicas prefiriu homem em veZ de mulher ''os discipulo de JESUS'' não tevi mulher. mas volto a repiti cada caso é um caso , não vejo próibido a ordenação de mulheres se ouver necessidade, contudo minha opnião é, prefiro que não tenha mulheres por motivo de precaução com seus compromisso familiares , emocional e com todo respeito fragilidade. não divegi em minha opnião a falta de capacidade por parte da mulher ''não creio nisso '' até por que os homens que hoje são pastores foi DEUS que capacito'' gostaria de deixa claro que ser vinhesse a ordenação de mulheres ser aceita em particular não teria problema algum pois é melhor ser conduzido por mulheres ou crianças '' com DEUS'' ,do que pastores sem influência do EspÍrito de DEUS.

    Como discipulos , não ser poder haver implicações por causa de sexo ou idade , pelo contraio o que se deveria analiza e ser o Espírito de DEUS está presente. QUE DEUS ABENÇOE A CADA UM DE VOCÊS

    ResponderExcluir
  18. Para aqueles que estão passando por aqui bravos com dores “teológicas”, leiam esse post:
    .

    http://teologiadaordenacao.blogspot.com.br/2015/07/existem-pastoras-na-iasd-elas-batizam-e.html?m=1

    .
    E me respondam: “onde é que vai ficar aí a teologia?”.

    ResponderExcluir
  19. "Creio que é melhor, por enquanto, que a igreja não ordene mulheres, pois ela ainda não está preparada para isso".
    Que argumento fantástico!!!

    ResponderExcluir
  20. Meus Parabens Pr. Valdeci pelos argumentos equilibrados e respeitosos sobre o delicado assunto. Nossa Igreja precisa entender que Deus está no comando, mesmo em meio as ideias divergentes de seres humanos membros do corpo de Cristo em diferentes culturas. Eu creio que esta foi a vontade de Deus para o momento, precisamos defender e lutar pela unidade da Igreja, mesmo quando parece que as decisões dos lideres tende a atrasar a obra de Deus. O poder do Espirito Santo quando a igreja se encontra unida é muito maior do que opiniões transculturais e divergentes. Otoniel Ferreira, D. Min.

    ResponderExcluir
  21. Excelente!!!! Ajuda-me Senhor a criar o meu filhote de 7 anos como um verdadeiro HOMEM!!!!!!

    ResponderExcluir
  22. -Mulher como pastora!

    Li atentamente a esse artigo. Li tbm todos os comentários....

    Partindo do princípio de q Deus tem o controle de tudo (e rege a vida daqueles q se entregam em Suas mãos) o NÃO ao pastorado feminino foi a mais acertada.
    Ñ conheço o andamento de outras doutrinas, mas o da Igreja Adventista, sim! E sabendo da seriedade de como os Adventistas conduzem a obra, tenho certeza q pra esse evento (Reunião a cada 5 anos, de membros consagrados pra se resolver as questões importantes do ministério Adventista) tenho absoluta certeza q os mesmos jejuaram, oraram, estiveram em comunhão com Deus em forma de preparação pra q a vontade de Deus prevalecesse, e Deus ñ deixaria por menos.

    Hj se tem mulheres arrimo de família, mas vejam o qual penoso é....quando se tem filhos, de qualquer forma se negligencia nos cuidados com eles.

    A mulher na igreja, desempenha cargos tão eficientemente..... tão brilhantemente, mas... (sempre tem um mas, um porém) mas os seus filhos precisam muito delas. O seu tempo ñ seria tão bem disponibilizado pra ambas as coisas: pastorado e filhos. Um dos dois (ou até mesmo os dois) seria negligenciado

    Aí vc pode dizer: mas tem muito homem q cuida dos seus filhos.
    Tem! Mas ñ é a ordem natural da coisa, se fosse, o homem tbm engravidaria. No entanto só a mulher pode. Entende aonde quero chegar?

    Aí vc pode dizer: mas tem muita mulher guerreira q desempenham seus cargos na igreja muito bem.
    Tem! Mas nenhum cargo da igreja, precisa de tanta dedicação quanto o cargo do pastorado. O líder precisa estar disponível 24 horas so seu rebanho se assim for necessário.
    Pergunte a uma mulher se ela deseja no momento da febre de um filho ter q sair pra trabalhar e deixar sua cria nas mãos de outros, seja lá quem for. Claro q ñ. Mas o ministério do pastorado precisa ter muita disponibilidade.

    Falo tanto em filhos pq tenho uma princesa de 6 anos, q tem asma (mesmo q ñ tivesse) q precisa muuuuito da mãe do lado a todo momento..

    Reflexão... Precisa-se refletir muuuuuito sobre esse assunto. Essa é a minha opinião, falo por mim. Entendo q Deus guiou o seu povo como deveria nessa reunião.

    Antes desse artigo, eu pensava feministamente (nem sei se essa palavra existe). Mas agora, tento pensar racionalmente.

    Também com amor, Adriana Lira.

    ResponderExcluir

Quer dizer o que pensa sobre o assunto?
Então, escreva aí. Fique à vontade.
Mas lembre-se: não aceitamos comentários anônimos.
Agora, se quiser fazer uma pergunta, escreva para nasaladopastor@hotmail.com